fbpx

O governo não vai baixar os juros

fernando haddad no governo Lula

Compartilhe

O presidente Lula tem criticado os juros altos e a atuação do Banco Central (BC) na condução da política monetária. O objetivo do governo é incentivar o crescimento econômico por meio de uma medida altruísta para facilitar o acesso ao crédito para empresas e famílias.

É fato que juros mais baixos incentivam o consumo e novos investimentos, gerando empregos, renda e o almejado crescimento econômico. Mas o caminho não é diminuir as taxas de maneira artificial por uma decisão arbitrária do governo ou do BC.

A taxa de juros é mais que um número, ela incorpora a expectativa de inflação e um prêmio pelo risco assumido pelos bancos e investidores, que exigem um percentual maior quando entendem que o risco é maior.

Leia também:  Este artigo vai salvar seu tempo

No Brasil, e em qualquer país emergente, os principais determinantes do risco são a segurança jurídica e a confiança nas instituições. O campo jurídico envolve a regulamentação, a alteração de leis e a interferência governamental no mercado e nas empresas, como nos casos recentes na Vale e na Petrobras. 

A confiança nas instituições está ligada à divisão dos poderes, percepção em relação à corrupção e ao funcionamento do mercado financeiro como um todo. O país também regrediu nessa seara por conta do aparelhamento das instituições e indicações políticas ao Supremo, que se refletiram na piora do índice medido pela Transparência Internacional, divulgado recentemente.

O cenário fiscal é o terceiro elemento, e afeta tanto o prêmio de risco quanto a expectativa de inflação. O déficit das contas públicas evidencia o descompromisso do governo, aumenta o risco de calote e desvaloriza a moeda, gerando inflação. 

Leia também:  Este artigo vai salvar seu tempo

Esse conjunto de fatores é o que direciona o investimento estrangeiro (IDP), ou seja, a entrada de recursos no país, que apresentou queda de 17% no primeiro ano do governo. Para baixar os juros, é necessário que mais capital seja investido.

Se o Lula está realmente preocupado com as taxas de juros e com o crescimento da economia, deve rever suas atitudes imediatamente. A narrativa altruísta de baixar juros na marra pode servir para a mídia governista enganar a população, mas o resultado não sai como a expectativa.

Gustavo Machado
Consultor de investimentos e associado do Instituto de Estudos Empresariais (IEE)

Aviso

As opiniões contidas nos artigos nem sempre representam as posições editoriais do Boletim da Liberdade, tampouco de seus editores.

plugins premium WordPress
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?