fbpx

Geração Z: o que pensam os jovens que vão disputar as eleições de 2024

Saiba como eles pretendem resolver os problemas da população, como pensam e, principalmente, como podem contribuir para um Brasil mais livre
Jovens pré-candidatos em 2024

Compartilhe

As eleições municipais de 2024 estão se aproximando e o Boletim da Liberdade procurou jovens que pretendem concorrer a uma vaga nas Câmaras de suas respectivas cidades. Uma nova geração de militantes e políticos que vão fiscalizar e dar voz aos cidadãos em diversas regiões do país.

De acordo com Tribunal Superior Eleitoral, em 2020, dos 557 mil registros de candidatura, 47 mil eram de jovens entre 16 e 29 anos. Nesse sentido ouvimos 11 jovens e perguntamos como eles pretendem resolver os problemas da população, como pensam, em quem se inspiram, quais são suas principais pautas e, principalmente, como podem contribuir para um Brasil mais livre.

Como pensam

Lucas Rabelo – Manaus, AM

Lucas Rabelo, de 28 anos, é pré-candidato a vereador em Manaus, capital do Amazonas, pelo Partido NOVO. Se considera um liberal democrata e escolheu a legenda por considerar o NOVO um partido que defende as liberdades individuais e o combate a corrupção. O deputado federal Marcel van Hattem e a ex-primeira-ministra britânica, Margaret Thatcher, são suas inspirações.

Nesse sentido, Lucas decidiu concorrer a uma vaga no legislativo por estar cansado da forma como a política vem sendo feita. “Enquanto pessoas de bem não quiserem se envolver na política ficaremos reféns da incompetência. Decidi sair da indignação e partir para a ação”, afirmou.

Formado em sistemas de informação e pós-graduado em governança de TI, Lucas Rabelo já trabalhou em fábricas do polo industrial de Manaus, em institutos de pesquisa e tecnologia; e, atualmente é consultor de T.I. Suas principais pautas são Mobilidade Urbana e Saneamento Básico.

Para ele, copiar e aplicar modelos que deram certo em outros lugares pode impactar positivamente a vida do cidadão, principalmente em Manaus. “Porque isso mexe em várias áreas da vida do cidadão comum e é o que menos o Estado olha. A base das outras áreas é mobilidade e saneamento”, disse.

Além disso, Lucas afirma que a liberdade no Brasil tem ressalvas. Ele acredita que medidas como a diminuição do Estado em todas as áreas, impedir que o presidente indique ministros e que emendas devem ser liberadas independente da vontade do presidente; podem contribuir para a liberdade.

Por fim, diz que mexer na lei das estatais para indicação de políticos, limitar a delação premiada, e o aumento de programas sociais sem dados técnicos e viabilidade; foram medidas que prejudicaram os cidadãos. “Eu amo meu país, estado e cidade e não tenho medo de colocar minha popularidade em jogo para fazer o que é correto”, concluiu Lucas Rabelo (@lucasrabeloam).

Giovanna Zanella – Antônio Prado, RS

A vereadora Giovanna Zanella, de 21 anos, é liberal e tentará a reeleição em Antônio Prado, Rio Grande do Sul, pelo Partido Progressistas (PP). Optou pela legenda por ter voz e liberdade de atuação e, principalmente, “por incentivarem candidaturas jovens e femininas”. Sua maior inspiração é o deputado federal Marcel Van Hattem.

Nesse sentido, Giovanna iniciou sua trajetória política na adolescência incentivada pelo pai e se filiou ao PP aos 16 anos de idade. Dois anos mais tarde, concorreu e foi eleita vereadora de Antônio Prado com 286 votos. Na sua visão, o maior problema do município é a falta de serviço público de qualidade e eficiente, que honre os impostos do contribuinte.

A jovem vereadora acredita na juventude e quer inspirar outros jovens a seguirem o caminho da política. “O jovem não é apenas o futuro da política, mas também o presente. Acredito fortemente no vigor, na presença e na capacidade da nossa juventude em prover mudanças significativas em nosso país”, afirmou.

Por ser liberal, sua principal pauta é a promoção do desenvolvimento econômico, proporcionando educação de qualidade como base para o progresso individual e coletivo. “Além disso, a segurança é essencial para garantir um ambiente propício aos investimentos, promovendo o crescimento econômico sustentável”, complementou.

Giovanna vê a revogação do “teto de gastos” como uma das piores medidas adotadas recentemente e demostro preocupação com o impacto do déficit de R$ 230 bilhões no futuro dos brasileiros. “A importância da conscientização da população em relação ao poder público. Ele existe para servir as pessoas e não se servir das pessoas”, disse Giovanna Zanella (@giovannazanella_).

Jady Verissimo – São Paulo, SP

Jady Verissimo, de 22 anos, é pré-candidata a vereadora em São Paulo, capital, pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB). Seu espectro ideológico é centro-esquerda, e escolheu a legenda por possuir características que admira. “Destaco o espaço para novas lideranças e a possibilidade de diálogo entre pessoas diferentes e de origens diferentes”. Suas inspirações são as deputadas federais Tábata Amaral (PSB) e Luiza Erundina (Psol).

Nesse sentido, Jady conta que vive em uma ocupação na Zona Leste de São Paulo desde o seu nascimento. Seu pai é motorista e sua mãe, hoje, é dona de casa. Ela teve que começar a trabalhar ainda na adolescência para ajudar nas despesas de casa.

Observando as dificuldades, Jady Verissimo precisou contornar os problemas frequentes de uma escola pública estudando durante as 4h diárias de transporte público e com o apoio dos professores para focar no vestibular. “Consegui me preparar para o ENEM e obter uma bolsa de estudos com o ProUni para cursar Administração de Empresas na UNIP. Essa bolsa me permitiu continuar no mercado segurador e ajudar minha família”.

Leia também:  Ganime aposta em procurador federal para vereador do Rio em 2024

Sendo assim, Jady decidiu tentar uma vaga na Câmara pela importância de ocupar espaços de decisão. Sua maior motivação é garantir que crianças e adolescentes de periferia tenham voz e as oportunidades que ela teve, por isso, sua principal pauta é a educação. “Essa pauta não é apenas um compromisso político para mim; é uma missão pessoal, uma resposta às dificuldades que vivi”.

Para ela, o maior problema da cidade, hoje, é a segurança pública. Como solução, propõe a criação de um programa para investir na reintegração de jovens, que cumpriram medidas socioeducativas, à sociedade; em parceria com empresas locais e instituições educativas para prover oportunidades de trabalho e retorno aos estudos.

“Eu desejo fazer parte da construção de uma nova São Paulo. Acredito que, unindo esforços e promovendo uma abordagem colaborativa, podemos criar uma cidade mais inclusiva e justa”, comenta Jady Verissimo (@jadyverissimo).

Angelo Guaresi – Constantina, RS

O vereador Angelo Guaresi, de 25 anos, tentará a reeleição em Constantina, Rio Grande do Sul, pelo Partido Progressistas (PP). Ele é um liberal de centro-direita e escolheu o PP pela familiaridade e alinhamento com movimentos como “Progressistas pela Liberdade” e os “Jovens Progressistas”.

Nesse sentido, ele iniciou sua trajetória através do movimento estudantil, acompanhando a política local e participando de movimentos como SFLB, o Livres, Brasil200 e LibertaRS. Na última eleição, foi o terceiro vereador mais votado do município e garantiu uma vaga no legislativo.

“De lá até aqui, nosso mandato vem colecionando diversas conquistas e muitos trabalhos, como por exemplo, Lei da Liberdade Econômica, Estatuto da Desburocratização, Código de Defesa do Pagador de Impostos, […] além de leis que facilitam a vida do pagador de impostos e dos empresários, como também redução de tributos e revogação de taxas e contribuições”, destacou Angelo Guaresi.

Além disso, as figuras em quem se inspira são o economista teórico Ludwig von Mises, o empresário Raphaël Lima e o deputado federal Marcel van Hattem. A maior inspiração é sua mãe, quem classifica como seu “verdadeiro exemplo de guerreira”.

Como suas principais pautas, Angelo elege liberdade econômica, empreendedorismo, desburocratização e modernização do serviço público; para gerar riqueza e melhorar a condição de vida das pessoas. Por outro lado, aponta que as leis defasadas travam o desenvolvimento de Constantina. “Meu mandato já vem produzindo diversas interferências legislativas melhorando esse cenário, muito já se conseguiu avançar”.

Por fim, acredita que o Brasil está longe de ser um país livre por conta do nível de interferência Estatal na vida dos cidadãos, afetando diversas liberdades coletivas e individuais, inclusive a liberdade de expressão. Como solução, propõe melhorar os mecanismos de transparência, promover reformas econômicas, reduzir a burocracia, focar em uma educação de qualidade para incentivar o pensamento crítico e “proteger de forma mais eficiente os direitos individuais”, completou Guaresi (@angeloguaresi).

Igor Marapara – Camaçari, BA

Igor Marapara, de 24 anos, é pré-candidato a vereador em Camaçari, Bahia, pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Escolheu o MDB pois considera o partido inclusivo e acredita na “abordagem democrática e na busca constante pela representação plural” da legenda.

Nascido na comunidade indígena Santo Antônio do Içá, no Amazonas, Igor é da etnia Kaixana e cresceu cercado pela cultura e tradições locais. Ele conta que a expectativa de vida era se tornar caçador e pescador, assim como seu avô, pai, tio e demais parentes.

Foi aí que sua mãe, Monica Marapara, sua maior inspiração, decidiu buscar oportunidades de estudo em outro estado. “Minha mãe, que sempre foi uma mulher aguerrida, não se conformava com a ideia que os indígenas deveriam viver desta maneira, então ela decidiu sair da comunidade comigo afim de estudar, se profissionalizar e crescer”.

Igor Marapara quer ser candidato para ajudar na transformação da sua cidade e da vida das pessoas que necessitam. “Acredito que a política pode transformar vidas e esta é a minha missão”, afirmou. Suas principais pautas são os povos indígenas, meio ambiente e juventude.

Além disso, exerga que os maiores problemas de sua cidade, Camaçari, estão na educação e na saúde. Para ele, é necessário fortalecer estruturas básicas nas respectivas áreas, criando e promovendo projetos sociais e campanhas de conscientização.

Em relação à liberdade, ele acredita que, embora o Brasil tenha uma democracia consolidada, a desigualdade social e a falta de acesso à educação e segurança impactam diretamente a liberdade individual e coletiva. “Apoiar iniciativas que reduzam desigualdades sociais e econômicas contribuirá para um país mais livre e justo”, disse Igor Marapara (@igormarapara).

Vitor Azevedo – Duque de Caxias, RJ

Vitor Azevedo, de 25 anos, é pré-candidato a vereador em Duque de Caxias, Rio de Janeiro, pelo partido NOVO; e se identifica ideologicamente com a direita/tradicionalismo. Escolheu o NOVO por ser “o partido que melhor representa meus ideais de mundo e o melhor exemplo de lisura da política brasileira”.

Leia também:  Ganime aposta em procurador federal para vereador do Rio em 2024

Vitor conta que começou a empreender na adolescência e aprendeu a lidar com as dificuldades para manter um negócio no país. “Percebi o quanto estávamos equivocados em relação ao rumo que tomado nos últimos tempos. E assim, me tornei mais ativo na política, comparecendo em manifestações (como as do impeachment de Dilma Rousseff)”.

Na sua visão, a educação e a infraestrutura são os pontos mais problemáticos. “São pontos mais urgentes e que estão em uma condição muito deficitária. A classe política local, nada faz para mudar, não cobra e até são coniventes com o sistema político viciado em Duque de Caxias. Enchentes são um problema crônico que tornam tudo um caos na cidade. […] Quando se fala em infraestrutura, o primeiro problema que penso em enfrentar é este, até porque é algo que me afeta diretamente”, disse Vitor Azevedo.

Além disso, aposta no empreendedorismo e que os pagadores de impostos tenham acesso a um serviço público que funcione. “Que os impostos sejam retornados em forma de investimento fidedigno, transparentes e com a seriedade que ele exige. Que o estado seja um agregador na vida do cidadão e das corporações, e não o contrário”.

Por fim, embora tenha críticas, Vitor se inspira no ex-presidente Jair Bolsonaro e simpatiza com as ideias de livre mercado da escola austríaca de economia. Sobre liberdade, ele cita palavras de Dercy Gonçalves: “que liberdade se pode ter em um país de analfabetos?”. “Nosso país nunca foi livre, e a prova do autoritarismo da suprema corte de justiça demonstram justamente isso”. Para solucionar, ele diz que os brasileiros devem ser mais ativos na política. (@vito.ofi)

Rafael Lima – São João del-Rei, MG

Rafael Lima, de 19 anos, é pré-candidato a vereador em São João del-Rei, Minas Gerais, pelo Partido Liberal (PL) e estudante de Ciência da Computação na Universidade Federal da cidade; se identifica ideologicamente como conservador. Escolheu o PL por sua admiração por personalidades como Jair Bolsonaro, Ana Campagnolo, Gustavo Gayer, Lucas Pavanato e Nikolas Ferreira, sua maior inspiração.

Nesse sentido, Rafael participou ativamente da campanha de Nikolas nas eleições de 2022, e foi convidado para a diretoria de dados da UJL em Minas. “Decidi me candidatar porque percebo a oportunidade de representar os valores conservadores na câmara municipal de minha cidade. […] Sem deixar de lado, os deveres essenciais do cargo na questão de fiscalização do prefeito, propor leis e atender demandas especificas da população”, comentou.

“Os problemas em São João del Rei está presente nas obras de infraestrutura, na educação, na segurança pública e na saúde, devido a uma péssima gestão do atual prefeito e à falta de fiscalização por parte dos vereadores. É necessário destinar adequadamente recursos para essas áreas críticas, além reduzir a máquina pública”, relatou Rafael.

Sobre liberdade, Rafael Lima considera que permitir o homeschooling para as famílias brasileiras e promover um ambiente de negócios favorável aos empresários seja crucial para um país mais livre, além de assegurar a independência dos poderes e combater a corrupção são medidas fundamentais e respeitar a liberdade de expressão.

Além disso, sua principal pauta de campanha é a defesa dos valores cristãos. “Considero esses valores como fundamentais para alicerçar nossa sociedade, e é crucial valorizá-los e defendê-los. Infelizmente, tenho observado constantes ataques às bases do cristianismo por parte de ideias progressistas”, comenta Rafael (@rafaelimarafa).

Gabriel Guedes – São Gonçalo, RJ

Gabriel Guedes, de 26 anos, é pré-candidato a vereador em São Gonçalo, Rio de Janeiro, pelo Partido NOVO; e abandonou Ciência da Computação para abraçar a Gestão Pública, alinhando-se ao liberalismo econômico. Escolheu o NOVO por considerar ser “o único partido que defende a liberdade econômica e luta por uma gestão pública eficiente”.

Nesse sentido, Gabriel não pensava seguir o caminho político. “O empreendedorismo era meu objetivo. Contudo, a crise no governo Dilma mudou o rumo da minha jornada. […] Já que os outros não faziam a diferença, resolvi que eu deveria fazer”. Sua maior inspiração é o fundador da Apple, Steve Jobs.

Em sua cidade, Gabriel Guedes vê na saúde o principal problema e sugere soluções para São Gonçalo. “aplicando um sistema de gestão e usando método de ciência de dados podemos saber a ofertar e a demanda do município e assim investir recursos nos setores da saúde que tem prioridade”.

Sua principal pauta é o desenvolvimento econômico por acreditar que “um povo próspero é um povo que não está preso as amarras do governo”. Seguindo nessa linha, Gabriel diz que a verdadeira liberdade é quando o governo não controla o dia a dia do cidadão. “O Estado brasileiro controla seus cidadãos economicamente através de políticas econômicas populistas e controla o que devemos ou não falar através de uma ‘cultura de cancelamento’ ou ‘politicamente correto'”.

Além disso, Gabriel critica a política econômica adotada pelos governos petistas. Para ele, o poder de escolha sobre a própria vida deve ser tirada das mãos dos políticos e ser sempre do cidadão. “A liberdade tem só tem um caminho: a constante vigilância”, diz Gabriel Guedes (@gabrielguedesrj).

Leia também:  Ganime aposta em procurador federal para vereador do Rio em 2024

Danielzinho – Maricá, RJ

Danielzinho, de 21 anos, é pré-candidato a vereador em Maricá, Rio de Janeiro, pelo Partido NOVO. Ideologicamente, se identifica como centro-direita e escolheu a legenda por acreditar ser “um partido sério e comprometido com a ética e honestidade”. Suas inspirações são o deputado federal Marcel van Hattem e o governador de Minas Gerais, Romeu Zema.

Nesse sentido, ele conta que sempre gostou de política e, na adolescência, participou de campanhas políticas na sua cidade. Decidiu se candidatar por ser um desejo antigo e movido pela indignação com a política atual. “Só podemos mudar se colocarmos a cara e se candidatar, pelo menos tentar. Sozinho é difícil, mas temos um grupo, um bom partido e, com fé em Deus, vai dar tudo certo.

Como principal pauta, Danielzinho aposta na educação, área que considera a mais negligenciada. “As escolas deveriam ter de vez horário integral, deveriam capacitar os adolescentes com cursos técnicos integrados, mas não é feito assim. […] Um dia quero ver os recursos da educação serem investidos da forma correta”.

Além disso, vê no comércio, geração de empregos e falta de saneamento básico, como principais problemas em sua cidade. Para ele, Maricá não deveria enfrentar problemas nas respectivas áreas por conta dos ganhos através dos royalties do petróleo. Como solução, Danielzinho sugere atrir investimentos para o comécio e criar estações de tratamento de esgoto.

Sobre liberdade, acredita que o país não é totalmente livre e, como solução, ele aposta na redução dos impostos e da máquina estatal. “No Brasil, domina o pensamento em que o Estado vai ajudar, que vai prover tudo. […] No fim você não é livre totalmente para empreender, para falar o que pensa, para ir e vir. Ainda falta muito para se ter a liberdade de fato”, afirma Danielzinho (@danielzinho.dnz).

Pedro Barreto – Caçador, SC

Pedro Barreto, de 24 anos, é pré-candidato a vereador em Caçador, Santa Catarina, pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Ele se considera liberal-conservador e escolheu o MDB pela “base que o partido fornece para que o indivíduo possa construir sua trajetória”. O ex-primeiro-ministro britânico Winston Churchill, Ana Carolina Machado, sua esposa, e a mãe, Fabiola Barreto, são suas maiores inspirações.

Nascido na Bahia, Pedro enfrentou a escassez de comida e água, durante boa parte de sua vida, e superou uma leucemia. “Graças a Deus e à minha mãe, quem se empenhou em me levar aos tratamentos, consegui superar”, contou. Em 2017, passou a morar em Santa Catarina após seu casamento.

Tendo a educação como sua principal pauta, Pedro Barreto defende que estruturas avançadas de nada adiantam se não existirem pessoas com capacitação para ocuparem esses lugares, com possibilidade de crescimento. “Foi a educação quem transformou minha vida, foi a partir da aquisição de conhecimentos que me desenvolvi pessoalmente”.

Além disso, ele enxerga que evasão escolar é o principal desafio presente em Caçador, somado à falta de profissionais habilitados que auxiliem ao apoio social e a saúde mental dos estudantes. Como solução, propôe usar dos impostos sobre itens de educação para investir em programas que trabalhem habilidades técnicas nos jovens.

“Desse modo, sairia do ensino médio com habilidades que suprissem o mercado de trabalho na região ou que pudesse criar o próprio negócio, tornando interessante continuar na escola e diminuindo a evasão escolar”. Ainda sobre impostos, Pedro acredita que a redução da carga tributária e uma melhor aplicação dos recursos públicos contribuem para um país mais livre.

Pedro Barreto contou ainda que foi vice-líder da União Juventude e Liberdade (UJL) de Santa Catarina, onde pôde ajudar cidades atingidas pelas chuvas. “Por isso, o poder social quando atua de forma vivaz em prol ao bem-estar social possui uma grande capacidade de transformação”, finalizou Pedro Barreto (@0pedrobarreto).

Roberto Braga – Magé, RJ

Roberto Braga, de 27 anos, é pré-candidato a vereador em Magé, Rio de Janeiro, pelo partido NOVO; e se identifica ideologicamente como democrata e conservador. Escolheu o NOVO por considerar a legenda “um partido limpo e transparente”.

Roberto se considera uma pessoa simples e sonha proporcionar algo melhor para os jovens. Ele conta que decidiu se candidatar para investir mais em cultura , esporte e melhorar a educação, proporcionando cursos profissionalizantes. “Magé é uma cidade carente de recursos para profissionalizar para que os jovens possam desfrutar de algo maior e não ficasse a mercê até mesmo de trabalhos inferiores da prefeitura”.

Além disso, ele se inspira no deputado federal Nikolas Ferreira (PL) e no deputado estadual Lucas Pavanato (PL). Perguntado se o Brasil é um país livre, respondeu: “Era pra ser, mas com esses novos ditadores no poder, aos poucos tiram o nosso direito de ir e vir, e de se expressar”. Vê como solução: “Trocando todo STF incluindo o presidente do Brasil”, disse Roberto Braga (@rbt_braga).

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?