fbpx

Traficantes invadem TV ao vivo e mantém equipe refém no Equador

De acordo com as autoridades locais, a Polícia do Equador foi acionada e evacuou as instalações da TC Televisión

Um grupo de homens armados e encapuzados invadiram os estúdios do canal TC Televisión, de Guayaquil, no Equador, na tarde desta terça-feira (9). Em vídeos que circulam nas redes sociais é possível ver os criminosos interrompendo um telejornal ao vivo.

Nesse sentido, jornalistas e outros funcionários do canal equatoriano foram obrigados a se deitarem no chão e mantidos reféns. De acordo com as autoridades locais, a Polícia do Equador foi acionada e evacuou as instalações da TC Televisión.

Em nova atualização, às 17h48 (horário de Brasília), a polícia local anunciou a captura dos criminosos e diz ter retomado o controle do emissora.

Estado de emergência no Equador

O episódio na TV equatoriana não é um caso isolado. O presidente Daniel Noboa declarou estado de emergência no Equador de 60 dias após José Adolfo Macias, criminoso mais procurado do país, desaparecer da prisão, nesta segunda (9).

Macias é líder do grupo criminoso Los Choneros e foi condenado em 2011 a 34 anos de prisão por homicídio, tráfico de drogas e diversos outros crimes. A organização criminosa é acusada, entre outros crimes, de ligação com assassinatos, extorsões e tráfico de drogas, além de controlar as principais prisões do país.

Nesta terça, um dia após a decisão de Noboa, ao menos sete policiais foram sequestrados e diversas explosões foram registradas em diversas cidades do Equador. O grupo Los Choneros e as organizações rivais entram em conflito frequentemente nas prisões no país e chegaram a registrar mais de 400 mortes nos presídios em 2021.

Compartilhe essa notícia:

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?