fbpx

Sabatina de Dino e Gonet inicia com polêmica na data do dia 13

Sabatina Dino e Gonet
Senador Eduardo Girão (NOVO-CE) questionou a decisão do presidente da CCJ

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal, Davi Alcolumbre (União-AP), optou por realizar simultaneamente a sabatina dos indicados de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para o Supremo Tribunal Federal (STF) e para a Procuradoria-Geral da República (PGR). Assim, nesta quarta-feira (13), o ministro da Justiça, Flávio Dino (STF), e o subprocurador Paulo Gonet (PGR) passam por sabatina pelos senadores durante uma mesma sessão.

A decisão é vista como um aceno ao governo, que tenta evitar desgaste dos indicados e acelerar as nomeações. O senador Eduardo Girão (NOVO-CE) destacou no inicio da sessão que “há inovações positivas, mas que esse modelo de sabatina é antidemocrática. Já temos uma coincidência do dia 13 ser o número do partido dos trabalhadores e ser também o aniversário do Alexandre de Moraes”, destacou o senador.

De acordo com o Girão, a sabatina “deveria ser separada. Perdurando até a madrugada, caso seja necessário”. Ressalta o senador do partido Novo. Já o senador Marcos Rogério (PL-RO), destacou que “os sabatinados têm perfis diferentes e que esse modelo de sabatina é contraproducente”.

Compartilhe essa notícia:

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?