fbpx

NOVO tem aumento de 14% de filiados desde outubro de 2022

Em um período de um ano, o Partido saiu de 30.903 filiados para 35.135, em comparação com o mesmo mês
Partido NOVO tem aumento no número de filiados
Foto: Marco Torelli/Divulgação

Compartilhe

O Partido NOVO apresentou aumento no número de filiados em comparação com dados de 2022, enquanto a tendência de outros partidos é de queda. Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 4.258 novos membros se entraram no partido, representando um crescimento de 14%.

Nesse sentido, desde outubro de 2022, 19 dos 30 partidos registrados tiveram perda de filiados, enquanto o NOVO ficou entre os 11 que ganharam novos membros. Em um período de um ano, o Partido saiu de 30.903 filiados para 35.135, em comparação com o mesmo mês. De acordo com dados atualizados pelo TSE nesta semana, a quantidade de filiados aos partidos políticos brasileiros estão diminuindo desde 2020, quando registrou 16,4 milhões de filiados totais. Agora em 2023, esse número caiu para 15,8 milhões.

Leia também:  Camozzato tem 9,1% de intenções de voto para prefeito de Porto Alegre

Para Eduardo Ribeiro, presidente do Novo, esse aumento é uma resposta a uma série de mudanças e expansão feitas nos diretórios regionais. “Está sendo a maior expansão do partido, sinal de que as mudanças implementadas foram corretas e estão dando resultado. Estamos muito otimistas e felizes com a demanda e com a receptividade por onde passamos”.

Além disso, Ribeiro disse que a meta inicial para disputar as eleições municipais de 2024 deve ser ultrapassada. “Devemos ultrapassar a meta inicial de disputar em 300 cidades, que já seria um número quase dez vezes maior que o das últimas eleições municipais”. Até o momento, o NOVO já tem pré-candidatos a prefeito(a) em pelo menos cinco capitais, sem contar os que devem concorrer a vaga nas Assembleias Legislativas.

Leia também:  Quem são os pré-candidatos a vice-prefeitura de SP

“Costumo dizer que somos mais que um partido, somos um time, que não tem medo de enfrentar os donos do poder e de combater com veemência a corrupção, porque não devemos nada a ninguém. E a atuação do Novo como oposição ao PT tem demonstrado isso”, concluiu Eduardo.

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?