fbpx

CPI do MST é encerrada sem aprovar relatório final

Salles sugere o indiciamento de 11 pessoas

Apesar da expectativa do deputado Zucco (Republicanos/RS), o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP/AL), não prorrogou, o prazo de funcionamento da comissão, que se encerrou às 23h59 desta terça-feira (26) sem a votação do relatório apresentado pelo deputado Ricardo Salles (PL/SP).

O relatório de Salles foi apresentado na última quinta-feira (21). No documento, Salles sugere o indiciamento de 11 pessoas, entre elas o ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) Gonçalves Dias e o líder da Frente de Luta Campo e Cidade, José Rainha.

Parlamentares da oposição dizem acreditar que teriam votos suficientes para aprovar o relatório do ex-ministro do Meio Ambiente. Por outro lado, a base governista afirma que o parecer seria derrubado.

O presidente do colegiado, Tenente-Coronel Zucco (Republicanos-RS), agradeceu pelo apoio e criticou o MST e o governo federal. ” Aquela imagem do MST ‘Robin Hood’, que tira dos ricos para dar para os pobres, foi completamente desmascarada”, declarou o deputado.

“A CPI ficou condenada a encerrar suas atividades quando convocou o ministro das invasões [referência a Rui Costa, da Casa Civil]. Esse governo federal joga baixo. Isso prejudicou diretamente a aprovação do relatório, uma vez que tínhamos e temos votos para aprovar”, acrescentou Zucco.

Compartilhe essa notícia:

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?