fbpx

Cacique é eleito por votação com urnas eletrônicas em SC

Desde 1997, a Justiça Eleitoral empresta urnas eletrônicas e dá suporte gratuitos para entidades realizarem suas eleições
Técnicos do TRE-DF realizam a conferência e a lacração de urnas eletrônicas para o 1º turno das Eleições 2022.
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Compartilhe

Usando urnas eletrônicas emprestadas pela Justiça Eleitoral, a terra indígena Laklãnõ Xokleng, em Santa Catarina, elegeu o seu cacique na última semana. O cacique Setembrino Camlem foi o presidente eleito com 57,5% dos votos válidos (704).

Setembrino ocupará o cargo pelos próximos três anos, sendo o responsável pelas nove aldeias que fazem parte da terra indígena. De acordo com o chefe de cartório da 14ª Zona Eleitoral de Ibirama, Camilo Leandro Sales, “a urna eletrônica facilitou a votação, pois, na última eleição, com as urnas de lona e os votos em papel, o término da totalização ocorreu somente em torno de meia-noite”.

Desde 1997, a Justiça Eleitoral empresta urnas eletrônicas e dá apoio e suporte gratuitos para que entidades e instituições de ensino realizem suas eleições. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) é um exemplo de entidade de classe que costuma usar o equipamento em seus pleitos.

Leia também:  Maduro questiona sistema eleitoral brasileiro: "não auditam"

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?