fbpx

“Meu desejo é que São José dos Campos volte a ser cidade de regras”, diz Thomaz Henrique

Thomaz Henrique pré-candidato a prefeito de São José dos Campos
Cenário eleitoral começa a se desenhar em São José dos Campos (SP)

O cenário eleitoral começa a se desenhar em São José dos Campos (SP). A corrida pela prefeitura envolve candidatos de diversos partidos e dentre eles Thomaz Henrique (NOVO). O vereador aparece em um dos cenários de pesquisa realizada pelo Band Vale e Paraná Pesquisas.

Em primeiro lugar está Eduardo Cury (PSDB), com 30,8% das intenções. Ele é seguido pelo atual prefeito Anderson Farias (PSD) com 16,7%. Dr Elton (PSC) tem 10,4%. Wagner Balieiro (PT) teve 8,9% das intenções. Letícia Aguiar (PP) tem 6%, bem como a professora Jéssica Marques (PSOL) tem 4,4%. Shakespeare (Republicanos) com 2,4%, Vera Lúcia (PSTU) 2,1% e Thomaz Henrique (NOVO) 1,3%. Nenhum, branco ou nulo foi 11,8% e não sabe ou não respondeu 5,3%

Nesse sentido, a equipe do Boletim da Liberdade conversou com o vereador Thomaz Henrique. Confira a íntegra:

Boletim: Caso eleito, qual é a prioridade do seu governo?

Thomaz: “Tenho que ser cuidadoso para tratar disso por conta da Legislação Eleitoral, mas posso antecipar o meu desejo em garantir que São José dos Campos retome o caminho da “cidade de regras”, organizada, ordeira, com respeito à Lei e com qualidade de vida e segurança para se viver e se trabalhar. Para isso, é preciso garantir a geração de emprego e renda para que o joseense possa contribuir com uma administração que invista em toda a cidade. Somos uma cidade rica: com quadros técnicos e sem favorecimentos, favoritismos e jeitinho, podemos fazer muito mais e por todos os joseenses e regiões.”

Leia também:  Senado deve votar até abril projeto sobre Inteligência Artificial

Boletim: Como o senhor avalia a atual gestão da cidade?

Thomaz: “Abaixo da média. São José dos Campos é uma cidade historicamente bem administrada, com exceção de governos petistas. O atual prefeito, que era vice e herdou a prefeitura, tem feito um governo muito aquém do esperado pelos joseenses. Velhas práticas políticas que não víamos desde 96 têm retornado. Parte da cidade está abandonada, principalmente os bairros residenciais, onde têm faltado segurança e investimento público que tem sido feito de sem planejamento de longo prazo e critérios, elencando prioridades erradas. Na geração de emprego, o município não apresenta nenhum plano de ação de apoio aos empreendedores: ao contrário, não regulamentou até hoje a Lei de Liberdade Econômica de 2019, de Guedes e Bolsonaro.

Com a reforma tributária, perderemos meio bilhão de Orçamento e não há previsão da atração de empregabilidade, o que tem aumentado os índices de pobreza, os moradores de rua e consequentemente a criminalidade e a sensação de insegurança e desorganização. Além disso, a administração insiste na falta de transparência e na disseminação de mentiras para esconder seus erros, ao invés de buscar corrigi-los ao se aproximar de quem quer bem a cidade e pensa o seu futuro. Temos um prefeito sem comando, sem pulso e sem voto. Fraco, com uma atuação meramente publicitária e eleitoral. É decepcionante perceber que São José pode muito mais e estamos perdendo a oportunidade com a atual gestão do PSD.”

Leia também:  Senado deve votar até abril projeto sobre Inteligência Artificial

Boletim: Como o senhor vê o cenário político da cidade?

Thomaz: “O joseense quer novidade com responsabilidade. Boas práticas com ideias novas, para novos e velhos problemas. O joseense deseja políticos, e partidos, que coloquem São José dos Campos em 1º lugar. A cidade se notabilizou por eleger prefeitos comprometidos com o município, acima de interesses partidários ou eleitorais. O joseense detesta político carreirista, que usa a cidade de trampolim e faz da política balcão de negócios. Hoje, o joseense procura uma opção que estanque o retorno destas velhas práticas e busca o equilíbrio entre a experiência e a renovação. É neste cenário que me coloco como pré-candidato.”

Boletim: O que impulsionou a sua vontade em concorrer a prefeitura da cidade?

Thomaz: “A vontade de oferecer uma opção de direita ao joseense. Que queira cuidar da cidade, que a coloque em 1º lugar, mas que se alinhe aos propósitos da maioria silenciosa de brasileiros que quer um país com valores conservadores e economia liberal. O joseense não é diferente: quer manter sua qualidade de vida e recolocar a cidade em ordem, com respeito às leis e segurança para sua família. É possível aumentar a arrecadação e o investimento, sem aumentar impostos, basta garantir um bom ambiente de negócios, atrair mais empregos, zelar pela responsabilidade fiscal e fechar a torneira da corrupção e mau uso do dinheiro público. Este é o meu objetivo.”

Leia também:  Senado deve votar até abril projeto sobre Inteligência Artificial

Boletim: O senhor pretende concorrer pelo partido Novo?

Thomaz: “Estou filiado e sou pré-candidato pelo Partido Novo. Tenho conversado com outros partidos de direita ao buscar um arco de alianças. Mais adiante, toda composição programática será bem-vinda. No entanto eu não quero priorizar a discussão de legenda nesse momento, mas a construção de um grupo de pessoas, multipartidário, que queira cuidar da cidade e contribuir com a renovação política em São José dos Campos.”

Compartilhe essa notícia:

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?