fbpx

Candidato do NOVO propõe reforma eleitoral em programa de governo

Encontro Nacional Partido Novo
Felipe d'Avila defende o que chamou de "combate ao oligopólio partidário" com a defesa das candidaturas independentes, listas cívicas e partidos regionais

Candidato à presidência da República pelo NOVO, Felipe d’Avila propôs em seu programa de governo disponibilizado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) uma nova reforma política e eleitoral no Brasil.

Dentre as medidas sustentadas pelo liberal, está o que chamou de “combate ao oligopólio partidário” por meio da regulamentação das “candidaturas independentes, listas cívicas e partidos regionais”.

O candidato do NOVO também propôs a adoção do voto distrital para os cargos hoje disputados pelo sistema proporcional (deputado federal, deputado estadual e vereador).

“[A medida serve para] recuperar a credibilidade do sistema, baratear o custo das campanhas eleitorais, resgatar a responsabilização dos nossos políticos e romper com o divórcio que existe atualmente entre o representante e o representado”.

Leia também:  Grávida, Marina Helena sofre ataques da esquerda após colocar bebê para ouvir discurso de Milei

Em outro campo de seu programa, d’Avila também defendeu a extinção do “fundão eleitoral”, nome dado ao Fundo Especial para Financiamento de Campanhas Eleitorais.

Na avaliação dele, é preciso “retirar os partidos da zona de conforto” e “ampliar o papel das doações individuais”.

Programa

O programa de governo de Felipe d’Avila tem, ao todo, 36 páginas e foi nomeado de “Um novo Brasil para todos”.

O documento consiste em 10 metas. São elas:

Meta 1 – Brasil Carbono Zero: o início de um novo ciclo de geração de emprego, renda e investimentos verdes

Meta 2 – Brasil competitivo: abertura total da economia, aumento de produtividade e reinserção internacional do Brasil

Meta 3 – Brasil para todos: leis mais simples e Estado mais eficiente

Leia também:  Grávida, Marina Helena sofre ataques da esquerda após colocar bebê para ouvir discurso de Milei

Meta 4 – Brasil sem fome: a erradicação da pobreza extrema em 4 anos

Meta 5 – Brasil com mais educação: estar entre as 20 melhores do mundo em 7 anos

Meta 6 – Brasil com saúde: melhoria do SUS com serviços de qualidade e parcerias privadas

Meta 7 – Brasil seguro: combate rigoroso ao crime organizado e à corrupção

Meta 8 – Brasil respeitado: reconstruir a agenda internacional do país e recuperar a recuperação na política externa

Meta 9 – Brasil dinâmico: cultura, turismo e economia criativa como motores do desenvolvimento

Meta 10 – Brasil respeitável: restabelecer o equilíbrio entre os poderes, o respeito aos direitos individuais e garantir a aplicação das leis

Confira, abaixo, o programa na íntegra:

Leia também:  Grávida, Marina Helena sofre ataques da esquerda após colocar bebê para ouvir discurso de Milei
Programa Felipe dAvila - NOVO - Eleições 2022
Compartilhe essa notícia:

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?