fbpx

TRF determina soltura de Milton Ribeiro

Além do ex-ministro da Educação de Jair Bolsonaro, foram liberados pastores envolvidos em escândalo; segundo Justiça, não é possível a prisão sem ter acesso aos autos

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) determinou a soltura do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, no início da tarde desta quinta-feira (23). Ele havia sido preso na quarta (22) e sua prisão repercutiu no meio político. [1]

A decisão, informa o jornal “O Globo”, veio do desembargador federal Ney Bello. Ele acatou o pedido de habeas corpus de Ribeiro, bem como de outros presos na operação, como os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura.

Na decisão, o desembargador afirmou que “num Estado Democrático de Direito, ninguém é preso sem o devido acesso à decisão que he conduz ao cárcere, pelo motivo óbvio de que é impossível se defender daquilo que não se sabe o que é”.

Como se sabe, o escândalo atingiu em cheio o primeiro escalão do governo Jair Bolsonaro. O próprio presidente já havia afirmado que “botava a cara no fogo” por Milton Ribeiro antes de ele ser preso.

Compartilhe essa notícia:

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?