fbpx
PUBLICIDADE

Liberais criticam Bolsonaro após prisão de Milton Ribeiro

Parlamentares e influenciadores lembraram que Bolsonaro disse que 'botava a cara no fogo' por ex-ministro e associaram o presidente às investigações
Milton Ribeiro (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
PUBLICIDADE

A prisão preventiva do ex-ministro Milton Ribeiro, da Educação, nesta quarta-feira (22) levou um conjunto de liberais a criticarem o governo. Ribeiro é investigado por um suposto esquema de corrupção envolvendo a liberação de recursos no ministério.

PUBLICIDADE

O deputado federal Marcelo Calero (PSD/RJ), ligado ao Livres, lembrou que Bolsonaro disse que “colocava a cara no fogo” por Ribeiro. [1]

“O que mais me impressiona é que realmente havia quem acreditasse que ‘não havia corrupção’ no Governo Bolsonaro. Há. E muita.”, destacou.

PUBLICIDADE

Calero questionou ainda se “o agora presidiário vai entregar seus mandantes”.

Fundador e ex-presidente do Partido Novo, João Amoêdo também aproveitou a notícia para criticar o governo.

“O governo que ia privatizar, se afastar do Centrão, zerar o déficit público, derrotar o PT e acabar com a corrupção. A verdade vai destruindo as narrativas”, comentou. [2]

PUBLICIDADE

Leia também:  Livres é finalista do Prêmio Liberty da América Latina de 2022

Na avaliação do deputado federal Felipe Rigoni (União/ES), a prisão “escancara o descaso com a educação brasileira e mostra um claro esquema de corrupção dentro do MEC”.

“Uma gestão incompetente é capaz de prejudicar milhões de futuros. Em março, encaminhei uma representação denunciando esse absurdo!”, lembrou. [3]

O Movimento Brasil Livre (MBL), por sua vez, afirmou que Bolsonaro “queimou a cara”.  [4]

PUBLICIDADE

Renan Santos, uma das principais lideranças do grupo, também aproveitou para destacar a suposta participação de Bolsonaro nos fatos que levaram a prisão de Ribeiro, que incluem tráfico de influência no MEC.

“Bolsonaro nomeou ele ministro; pediu pra receber e atender direitinho os pastores corruptos; defendeu a honra dele após os áudios vazados; quer que a AGU o defenda. Mas o mito não tem relação alguma. Tudo suposição minha…”, debochou. [5]

Leia também:  Ganha força ideia de Bolsonaro ter vice mulher, diz jornal

Entre em nossos grupos do WhatsApp para continuar tendo acesso às nossas notícias, incluindo um balanço semanal do principal que foi publicado. É gratuito. Clique aqui.

Aproveitamos para te convidar a assistir abaixo a nossa última transmissão ao vivo em nosso canal do YouTube tendo como tema petróleo, polêmicas e soluções:

Compartilhe essa notícia:

APOIO

Obrigado por ter lido até aqui.

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?