fbpx
PUBLICIDADE

Pré-candidato do NOVO critica ‘projeto nacional’ defendido por Ciro Gomes

Felipe d'Avila comentou publicação do pedetista nas redes sociais e avaliou que "novos resultados" devem vir com mais liberdade econômica e menos intervencionismo
Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Pré-candidato à presidência pelo NOVO, Felipe d’Avila criticou nesta segunda-feira (3) uma publicação de Ciro Gomes, pré-candidato do PDT, sobre a necessidade de se criar um “novo Projeto Nacional de Desenvolvimento para tirar o país do atoleiro”.

“Projeto nacional de desenvolvimento não é mudança – é mais do mesmo. É o que já tivemos na era Vargas, na ditadura militar e até no governo Dilma”, replicou d’Avila.

Na sequência, o liberal opinou que “novos resultados” devem vir de “mais liberdade econômica e menos intervencionismo”. “Isso sim é novidade por aqui”, concluiu. [1]

O plano de Ciro

Na publicação original, Ciro compartilhou um artigo do economista e professor da FGV Nelson Marconi ao jornal “Folha de S. Paulo”. Marconi é um dos economistas que auxiliam o programa econômico do pedetista.

Leia também:  5º Prêmio Boletim da Liberdade chega ao final: veja os vencedores

No texto, publicado no domingo (2), Marconi criticou o modelo de industrialização brasileiro que, na avaliação dele, criou “todas as dificuldades possíveis para os produtores locais”.

“Por aqui, entregamos nosso mercado interno, de mão beijada, via moeda apreciada, aos produtores de outros países, sem expandir as exportações de manufaturados”, disse o economista.

Na sequência, como solução, o professor defendeu a implantação de “um cenário macroeconômico favorável a quem produz”, similar ao que “EUA, Alemanha e França criaram para recuperar suas indústrias e seu espaço na economia mundial, incluindo gastos em infraestrutura e pesquisa e desenvolvimento”.

“Um plano nacional de desenvolvimento pactuado entre os setores público e privado, nos moldes defendidos por Ciro, é essencial, prevendo tanto o desenvolvimento científico e tecnológico como a redução de desigualdades e a melhoria de indicadores sociais”, diz o texto. [2]

Compartilhe essa notícia:

Obrigado por ter lido até aqui.

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

MARCAS APOIADORAS

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?