fbpx
PUBLICIDADE

‘Nós mudamos a história da impunidade’, diz Moro em congresso do MBL

O ex-juiz e ex-ministro da Justiça dirigiu críticas aos governos do PT e a Jair Bolsonaro e defendeu a pacificação do país e o combate ao discurso do "nós contra eles"
Foto: Reprodução/YouTube
PUBLICIDADE

O ex-juiz e ex-ministro Sérgio Moro participou neste sábado (20) do sexto Congresso Nacional do Movimento Brasil Livre. Entrevistado pelo apresentador Danilo Gentili, ele afirmou que seu trabalho na Operação Lava Jato comprova sua capacidade de enfrentar as pressões de uma candidatura presidencial. [1]

PUBLICIDADE

Questionado sobre um possível arrependimento por ter participado do governo Bolsonaro, Moro disse que  não se arrepende porque havia em 2018 muita expectativa: “Havia uma chance de as coisas darem certo. (…) Tendo conhecimento de tudo que aconteceu, talvez eu não tivesse tomado essa decisão”.

O ex-ministro também afirmou que o governo Bolsonaro “sabotou o combate à corrupção” e que os críticos do presidente sofrem ataques similares aos sofridos pelos adversários dos governos petistas. Pontuou também que o Partido dos Trabalhadores protagonizou os “maiores escândalos de corrupção da História”.

PUBLICIDADE

Leia também:  Holiday esclarece elogios ao nome de Sérgio Moro, do Podemos

O “sistema de corrupção” desvendado pela Lava Jato, na visão do ex-juiz, era “organizado” e “durou por muitos anos”. Moro opinou que o Supremo Tribunal Federal cometeu “um erro judicial” ao julgá-lo suspeito em seus julgamentos do ex-presidente Lula: “as pessoas sabem a verdade do que aconteceu e os fatos são incontestáveis”.

Ele também apontou que, durante o governo Bolsonaro, foram aprovados retrocessos legais no combate à corrupção. “Nós não vamos negligenciar, como outros fizeram, o combate à corrupção”, ele frisou. Moro também deixou claro que se disporá a estar à frente de uma “terceira via” eleitoral.

“Eu estou pronto para liderar esse projeto”, afirmou. Moro fez um apelo pela eliminação da divisão dos brasileiros, dentro do discurso que se convencionou chamar de “nós contra eles”, embora também tenha garantido que “há uma linha que não será ultrapassada” nas negociações políticas.

Leia também:  Deputado do NOVO deixará a sigla para ir para o Podemos: veja o motivo

“Eu tenho credibilidade para afirmar isso. Fui o juiz da Operação Lava Jato, que foi a maior investigação contra a corrupção na história do país – e foi difícil”, justificou. Moro disse que sua trajetória demonstra sua firmeza para enfrentar uma campanha: “Nós mudamos a história da impunidade da grande corrupção no país”.

Compartilhe essa notícia:

Obrigado por ter lido até aqui.

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

MARCAS APOIADORAS

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?