fbpx
PUBLICIDADE

Após posição do PDT, Ciro Gomes anuncia suspensão da pré-candidatura

Partido votou favorável à Proposta de Emenda Constitucional que, na prática, cria espaço fiscal para novo programa assistencial do governo federal às custas de novos limites para o pagamento de dívidas
Ciro Gomes, do PDT, discursa durante o evento, Diálogos Eleitor, realizado pela União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (Unecs) em 2018 (Foto: José Cruz/Agência Brasil)
PUBLICIDADE

Ciro Gomes criticou nas redes sociais na manhã desta quinta-feira (4) a posição do PDT, seu partido, na votação da PEC dos Precatórios. A sigla orientou favorável à aprovação do texto-base da proposta apoiada pelo governo, que foi aprovada em primeiro turno no início da madrugada na Câmara dos Deputados. [1]

PUBLICIDADE

“Justiça social e defesa dos mais pobres não podem ser confundidas com corrupção, clientelismo grosseiro, erros administrativos graves, desvios de verbas, calotes, quebra de contratos e com abalos ao arcabouço constitucional”, escreveu Ciro.

O político, por isso, sinalizou que “só resta um caminho: deixar a minha pré-candidatura em suspenso até que a bancada do meu partido reavalie sua posição”.

PUBLICIDADE

“Temos um instrumento definitivo nas mãos, que é a votação em segundo turno, para reverter a decisão e voltarmos ao rumo certo. Não podemos compactuar com a farsa e os erros bolsonaristas”, escreveu.

A PEC apoiada pelo PDT é polêmica porque flexibiliza o teto de gastos e altera regras para o pagamento de dívidas judiciais do governo federal, também conhecidas como precatórios. Sem a PEC, em 2022, o governo federal deve arcar com mais de R$ 89 bilhões em precatórios.

Defensores do governo enxergam a proposta como fundamental para criar o espaço fiscal para o pagamento do Auxílio Brasil, novo programa de assistência social que deve substituir o Bolsa Família.

Orientaram o voto contrário à PEC o PT, MDB, PSB, Podemos, PSOL, NOVO, PCdoB, Cidadania e PV.

Resultado da votação da Emenda Aglutinativa Nº 1
Compartilhe essa notícia:

Obrigado por ter lido até aqui.

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

MARCAS APOIADORAS

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?