fbpx
PUBLICIDADE

Caminhoneiros ameaçam nova greve se governo não interferir no diesel

Grupos de caminhoneiros querem intervenção do governo nos preços, entre outras medidas, e acreditam que Jair Bolsonaro está se desviando das pautas mais importantes
(Foto: Reprodução/Facebook)
PUBLICIDADE

Grupos de caminhoneiros prometeram neste sábado (16), em uma reunião no Rio de Janeiro, uma nova paralisação a partir de 1º de novembro se suas reivindicações não forem atendidas. Entre elas, está a intervenção do governo no preço do diesel. [1]

PUBLICIDADE

Para sinalizar que sua mensagem é séria, as associações de motoristas declararam “estado de greve” de 15 dias. Os caminhoneiros também demandam a “defesa da constitucionalidade do Piso Mínimo de Frete” e o retorno da aposentadoria especial após 25 anos de contribuição ao INSS.

A Associação Brasileira dos Caminhoneiros não apoia a greve. O motivo, segundo o presidente da organização, José da Fonseca Lopes, é o excesso de pautas. “O principal para ser resolvido agora, que é a redução do preço do diesel, acaba se perdendo”, afirmou.

PUBLICIDADE

Leia também:  'Nós mudamos a história da impunidade', diz Moro em congresso do MBL

Um dos porta-vozes do movimento é Wallace Landim, o Chorão, presidente da Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores e uma das principais lideranças de caminhoneiros autônomos no Brasil. Ele alegou que a “categoria está na beira do abismo”.

“Hoje ficou decidido que estamos em estado de greve pelos próximos dias. E se as nossas reivindicações, principalmente com relação ao preço do diesel, não forem aceitas, a gente começa uma greve no dia 1º”, prometeu o caminhoneiro.

O movimento pretende conseguir um compromisso do presidente Jair Bolsonaro com mudanças sólidas, julgando que a proposta do governo de renovar a frota de caminhões é apenas uma estratégia para escapar das questões realmente importantes.

Compartilhe essa notícia:

Obrigado por ter lido até aqui.

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

MARCAS APOIADORAS

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?