fbpx
PUBLICIDADE

Liberais divergem entre si sobre papel de Hang na CPI

Enquanto uns enxergam que o empresário atuou como herói empreendedor randiano, outros avaliam que o dono da Havan não representa o liberalismo
Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado
PUBLICIDADE

O papel do empresário Luciano Hang, das lojas Havan, na CPI da Pandemia nesta quarta-feira (29) dividiu opiniões de lideranças e grupos liberais nas redes sociais.

PUBLICIDADE

De um lado, houve manifestações de apoio, tais como as advindas de empresários como Roberto Rachewsky e Winston Ling, conhecidos pelo ativismo pela liberdade.

Desejando força à Hang, Rachewsky – um dos fundadores do Instituto de Estudos Empresariais (IEE) – avaliou que Hang é “um brasileiro comum, sem foro privilegiado, que foi destratado, intimidado, por gente canalha, por parasitas que nada produzem a não ser destruição, caos, infâmias e tragédias”. [1]

PUBLICIDADE

Winston Ling, por sua vez, disse que o depoimento do proprietário da Havan “parece um espetáculo saído de um livro de Ayn Rand, com todos os vilões, e um herói”.

“Teve, inclusive, o discurso do herói, impecável, arrasador”, resumiu. Ayn Rand, autora de obras como “A Revolta de Atlas”, é conhecida por retratar o heroísmo do empreendedor e o antiheroismo de políticos que buscam cercear o espírito do empresário. Ling foi quem apresentou Jair Bolsonaro à Paulo Guedes. [2]

Outro lado

Esse não foi, contudo, o posicionamento da associação Livres. Em vídeo do quadro “Política em 2 minutos”, publicado nas redes do grupo, o diretor Mano Ferreira avaliou que as falas em defesa do liberalismo de Hang com o “conservadorismo nos costumes” seriam um “suco de besteira”.

“A CPI deixa cada vez mais claro que esses caras não são liberais, não são conservadores, talvez sejam reacionários. Mas a verdade é que eles estão correndo atrás dos próprios interesses. É puro jogo de dinheiro e poder; não é idelogia, é corrupção. Não é negacionismo com vacina, é roubo”, avaliou Ferreira, que disse ainda que “existe uma luta simbólica de representação do liberalismo brasileiro no debate público e no imaginário das pessoas”. [3]

PUBLICIDADE

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?