fbpx
PUBLICIDADE

Comissão da Câmara aprova regras eleitorais polêmicas

Proposta de Emenda Constitucional precisará ainda passar por duas votações no Plenário da Câmara e, depois, será enviada ao Senado; principais destaques são o Distritão e o Voto Preferencial
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
PUBLICIDADE

Por 22 a 11, deputados federais da comissão especial que analisava a Proposta de Emenda Constitucional 125/2011 aprovaram na noite desta segunda-feira (9) o texto substitutivo da relatora, a deputada federal Renata Abreu (Podemos/SP), com ideias de mudanças nas regras eleitorais. [1][2]

PUBLICIDADE

Entre elas, passou a polêmica adoção do modelo de eleição para parlamentares no controverso formato “distritão” e até a alteração no modo de se eleger presidente, governador e prefeito, instituindo-se o chamado “voto preferencial” no lugar do segundo turno.

Nesse método, o eleitor seria orientado a votar, ainda no primeiro turno, não apenas no seu candidato preferido, como, em ordem descrescente, nos seus favoritos. O sistema, por sua vez, balancearia as preferências dos eleitores até a escolha do candidato mais consensual.

PUBLICIDADE

Leia também:  Deputado do NOVO protocola projeto para suspensão de aumento do IOF

Reações

Nas redes sociais, liberais lamentaram a aprovação do “distritão”. O deputado federal Marcel van Hattem (NOVO/RS), por exemplo, avaliou que tratou-se de um “grande retrocesso democrático”.

O gaúcho, contudo, considero uma grande vitória a inclusão do voto preferencial. [3]

Principal estrategista do MBL, Renan Santos também avaliou o distritão como “maior retrocesso eleitoral que poderíamos ter na história” e disse que o “desastre” é “pior que o fundo de 6 bilhões”. [4]

Próximos passos

Agora, o relatório aprovado na comissão especial precisará ser aprovado, em dois turnos, no Plenário da Câmara e, depois, precisará ser votado pelo Senado.

PUBLICIDADE

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama