fbpx
PUBLICIDADE

Veja a lista: os deputados bolsonaristas que devem migrar para o Patriota

Grupo de parlamentares fiéis do PSL deve ser o primeiro bloco a migrar de peso ao partido de Adilson Barroso quando houver a janela partidária e for homologada a mudança no estatuto
Foto: Reprodução/Twitter

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recebeu o convite formal nesta terça-feira (1º) para ingressar ao Patriota.

Filho do presidente, o senador Flávio Bolsonaro, que anunciou a própria filiação nesta segunda-feira (31), publicou nas redes sociais uma foto do pai ao lado de Adilson Barroso, presidente do partido, no Palácio do Planalto.

Segundo Flávio, o presidente “quer conversar com os deputados de sua base para, em breve, anunciar a decisão”. Nos bastidores, contudo, ela já está tomada.





Há a perspectiva principal, agora, de se aguardar a homologação do novo estatuto, que deve sofrer contestações na justiça pelo grupo contrário à entrega do partido ao presidente.

Uma vez transcorrendo tudo como previsto, fala-se de, em um primeiro momento, migração em bloco de 30 deputados federais ao partido – os mais fiéis do PSL. A próxima janela partidária (quando os parlamentares podem mudar de legenda sem perder o mandato) ocorre em 2022.

De acordo com uma fonte ouvida pelo Boletim da Liberdade, seriam eles: Sanderson (PSL-RS), Marcelo Brum (PSL-RS), Bibo Nunes (PSL-RS), Caroline de Toni (PSL-SC), Daniel Freitas (PSL-SC), Coronel Armando (PSL-SC), Filipe Barros (PSL-PR), Aline Sleutjes (PSL-PR), Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), Carla Zambelli (PSL-SP), Guiga Peixoto (PSL-SP), Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP), Coronel Tadeu (PSL-SP), Carlos Jordy (PSL-RJ), Major Fabiana (PSL-RJ), Hélio Lopes (PSL-RJ), Márcio Labre (PSL-RJ), Chris Tonietto (PSL-RJ), Daniel Silveira (PSL-RJ), Cabo Junio Amaral (PSL-MG), Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG), Alê Silva (PSL-MG), Léo Motta (PSL-MG), Major Vitor Hugo (PSL-GO), General Girão (PSL-RN), Dr. Luiz Ovando (PSL-MS), Nelson Barbudo (PSL-MT), Coronel Chrisóstomo (PSL-RO), Bia Kicis (PSL-DF) e Dra. Soraya Manato (PSL-ES).

Além desses deputados, outros nomes hoje espalhados em outros partidos podem se juntar ao Patriota, uma vez confirmando-se que a sigla vá abrigar o bolsonarismo em 2022. Até o deputado federal Paulo Martins, atualmente no PSC, é considerada uma possibilidade para engrossar as fileiras do presidente no Paraná.





Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama