fbpx
PUBLICIDADE

Risco hídrico prova necessidade de privatizar Eletrobras, diz Adolfo Sachsida

Secretário de Política Econômica do Ministério da Economia acredita que medida permitiria "tranquilidade de energia para a população brasileira"
Adolfo Sachsida (Foto: Reprodução / Livraria Cultura)

O Sistema Nacional de Meteorologia (SNM) emitiu um alerta nesta sexta-feira (28) para o risco de emergência hídrica na área da Bacia do Paraná em consequência de chuvas abaixo da média. O secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, usou o fato para reforçar a defesa da privatização da Eletrobras. [1] [2]

A emergência, segundo o SNM, em nota subscrita por todos os órgãos federais ligados à meteorologia, abrange regiões dos estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná. As perspectivas climáticas sugerem que nos próximos meses haverá o menor volume de chuvas na região central do Brasil.

Adolfo Sachsida, que já teve atuação destacada no movimento liberal e foi um dos primeiros liberais a declarar apoio à candidatura presidencial de Jair Bolsonaro, se manifestou alegando que o alerta é mais um motivo para a privatização da estatal do setor. A desestatização representaria “um ganho de bem estar” à população.





“O que esse risco nos mostra? A necessidade de privatizarmos a Eletrobras. A necessidade de melhorarmos os marcos legais de energia. Isso para darmos toda tranquilidade de energia para o população brasileira”, ele comentou em entrevista à rádio Jovem Pan.

“Ainda mais num cenário de crise hídrica é fundamental privatizarmos a Eletrobras e melhorarmos os marcos legais do setor energético no Brasil”, acrescentou Sachsida. De acordo com especialistas no setor, existe a possibilidade de haver cortes no fornecimento de energia entre setembro e outubro nas áreas afetadas pelo risco. [3]

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama