fbpx
PUBLICIDADE

Senadores denunciam colunista para Polícia do Senado

Eduardo Girão, do Podemos, e Luiz Carlos Heinze, do PP, foram classificados por colunista do jornal "Folha de S. Paulo" como pertencentes a um grupo que visa "tumultuar a investigação" da pandemia; jornalista enxerga tentativa de intimidação
Em pronunciamento, à bancada, senador Eduardo Girão (Podemos-CE). (Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado)

Os senadores Eduardo Girão (Podemos/CE) e Luiz Carlos Heinze (PP/RS) denunciaram à Polícia do Senado o colunista Celso Rocha de Barros, do jornal “Folha de S. Paulo”. Eles se sentiram vítimas de calúnia e injúria em artigo escrito pelo sociólogo no jornal paulista.

No texto, publicado originalmente no dia 9 de maio, Barros havia classificado os parlamentares como membros de “um grupo de senadores que buscam (sic) tumultuar a investigação [da pandemia] mentindo sobre medicina”.

Em uma analogia ao “Escritório do Crime”, grupo criminoso do Rio de Janeiro conhecido por execuções sumárias, o sociólogo batizou esse mesmo grupo de parlamentares como “Consultório do Crime”.





De acordo com o divulgado na edição desta quarta-feira (26) da “Folha de S. Paulo”, Celso de Barros foi procurado pela Polícia do Senado para prestar um depoimento aos investigadores.

Contudo, em petição assinada por seus advogados, teria se recusado a falar observando que não seria atribuição da Polícia Legislativa “investigar supostos delitos contra a honra de senadores”. Ao jornal, o colunista teria opinado que a ação visaria “intimidá-lo”.

Também à “Folha”, o senador Eduardo Girão defendeu-se. Ele afirmou que defende a liberdade de expressão e que considera críticas “legítimas e saudáveis”, mas que “quando extrapolam para acusações levianas e difamatórias, precisam ser devidamente apuradas em nome da justiça e da verdade”. [1][2]

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama