fbpx
PUBLICIDADE

‘CPI da Covid não vai terminar em pizza’, diz senador favorito para presidi-la

Senador Omar Aziz (PSD/AM) concedeu entrevista em que mostrou-se preocupado com o agravamento da pandemia e mencionou o ex-ministro Ernesto Araújo
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
PUBLICIDADE

O senador Omar Aziz (PSD/AM), favorito para presidir a CPI da Covid que foi instaurada no Senado Federal, afirmou em entrevista ao portal UOL nesta terça-feira (20) que a comissão que irá investigar o desempenho do governo federal não vai terminar em pizza. [1]

PUBLICIDADE

Ao longo de suas falas, Aziz não escondeu seu tom crítico à atuação do Estado no enfrentamento da pandemia e mencionou, entre outros pontos, a possibilidade de se convocar nomes como o do ex-ministro Ernesto Araújo, do Ministério das Relações Exteriores.

“Como não chamá-lo? Eu quero saber quais foram as ações, ou a iniciativa daquele cidadão, para comprar uma vacina para o Brasil”, disse.

PUBLICIDADE

Embora em tom crítico ao governo, Aziz reconheceu, no entanto, que houve pessoas da equipe ministerial de Bolsonaro com atitude considerada positiva.

Mencionou, por exemplo, o ex-ministro da Defesa, o general Fernando Azevedo e Silva, que teria auxiliado na logística de envio de oxigênio ao Amazonas durante o colapso no início do ano.

“Ele tem o meu respeito, o respeito da população do Estado do Amazonas. [Atuou] de uma forma silenciosa e sem querer divulgar o que estava fazendo”, pontuou, relembrando também episódios de disponibilidade do general da reserva em auxiliá-lo.

Aziz também criticou na entrevista a falta de barreiras sanitárias no início da pandemia.

PUBLICIDADE

“Por que fizeram quarentena daqueles cidadãos que vieram da China [de Wuhan], mas permitiram que qualquer pessoa entrasse no Brasil, inclusive da China, sem nenhuma preocupação? O erro começa ali. Nada foi feito. Agora, aquilo que nós não fizemos com outros países, vários outros países estão fazendo com o Brasil. Eu quero saber se alguém do ministério indicou o ministro a fazer isso e ele não fez, se ele prevaricou”, reclamou.

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?