fbpx
PUBLICIDADE

Colunista especula pressão militar por renúncia de Bolsonaro

O articulista afirmou que seria contrário a uma ação militar com "tanques nas ruas" e "ruptura da ordem constitucional", mas admitiria tentativa de persuadir o presidente a sair
Hélio Schwartsman (Foto: Reprodução/Youtube)

O jornalista Hélio Schwartsman, colunista da Folha de S. Paulo, voltou a publicar na última sexta-feira (2) um texto em tom incisivo contra o presidente Jair Bolsonaro. Após, em julho passado, ter justificado uma torcida pela morte do presidente, desta vez ele disse simpatizar com a ideia de uma pressão militar por sua renúncia. [1] [2]

No artigo “E se dessem um golpe em Bolsonaro?”, Schwartsman começa dizendo que está fazendo apenas um experimento mental. Segundo ele, se os militares simplesmente “tivessem de pôr tanques na rua e promover uma ruptura da ordem constitucional”, ele mesmo “seria contra”.

No entanto, ele apresentou outra hipótese: a de que os militares “chamassem Bolsonaro para uma conversa particular e o persuadissem de que seria do interesse de todos que ele renunciasse”. Na opinião dele, é discutível se tal pressão caracterizaria um golpe, mas ele sugere admitir o rótulo hipoteticamente.





Nesse caso, o jornalista pergunta aos seus leitores se aplaudiriam ou vaiariam a atitude dos militares. Ele explica que sua preferência seria por depor Bolsonaro através de um processo de impeachment ou condenação penal, mas não há escolha: “nem vírus, nem generais nem deputados me ouvem”.

Temendo pelo tempo e as vidas que ainda se perderiam pela longa espera pelas vias apresentadas, Schwartsman deixa claro que não lamentaria a ação militar. “Não sei quanto a você, mas eu, em nenhuma hipótese, derramaria uma lágrima por Bolsonaro”, sentenciou.


EDITADO em 05/04 às 09h22: para dar maior clareza ao conteúdo do artigo, o título foi atualizado de “Jornalista admite pressão militar por renúncia de Bolsonaro” para “Colunista especula pressão militar por renúncia de Bolsonaro”.




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama