fbpx
PUBLICIDADE

Deputados do PSL querem alterar dispositivos da Lei de Segurança Nacional

Projeto de lei dos deputados Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL/SP) e Chris Tonietto (PSL/RJ) aborda terrorismo, liberdade de expressão e diferencia os cidadãos que possuem, de fato, meios para executar a ameaça
Luiz Philippe de Orleans e Bragança (Foto: Câmara dos Deputados)

Os deputados federais Chris Tonietto (PSL/RJ) e Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL/SP) apresentaram um projeto de lei (PL 954/2021) no final de março para reformar a polêmica Lei de Segurança Nacional, de 1983. [1]

Dentre as mudanças sugeridas, estão a inclusão de mais tipificações por “atos de hostilidade contra o Brasil”, incluindo quando brasileiros estabeleçam “entendimento ou negociação com governo ou grupo estrangeiro que limitem, violem ou impeçam o direito de livre expressão dos cidadãos brasileiros e seus representantes”.

Uma vez aprovado dessa forma, o texto poderá abrir margem para questionamentos em caso de banimentos em redes sociais – a maior parte delas pertence a grupos estrangeiros





O projeto também quer readequar o entendimento do que é “grave ameaça”. Na lei atual, há pena de reclusão para quem “integrar ou manter associação […] que tenha por objetivo a mudança do regime vigente ou do Estado de Direito por meios violentos ou com o emprego de grave ameaça”.

A proposta quer seja considerada grave ameaça “apenas caso o agente possua, de fato, os meios necessários para realizar o intento criminoso”, ficando isento de punição quem não possuir “comprovadamente” formas de “tornar real o crime”.

Os parlamentares também querem garantir que a lei tenha um dispositivo de que não haverá punição o “mero exercício de opinião” e modernizar a concepção de terrorismo, incluindo como crime contra a segurança nacional ações de “sabotagem e de destruição de sistemas de comunicação e bancos de dados de interesse do Estado”.

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama