fbpx
PUBLICIDADE

Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo pede demissão do cargo, diz jornal

Um dos ministros mais próximos de Olavo de Carvalho e da ala mais ideológica do governo, Araújo não resistiu a pressão de senadores, que criticaram sua atuação no Itamaraty
Embaixador Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)
PUBLICIDADE

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, pediu demissão do posto de acordo com informação divulgada pelo jornal O Globo e, depois, confirmada pelo jornal Folha de S. Paulo. [1]

PUBLICIDADE

Desde a última semana, a continuidade de Araújo a frente do Itamaraty já era questionada. Um grupo de senadores já havia pedido a cabeça do diplomata.

A continuidade do ministro era vista como um potencial entrave para futuras negociações com os Estados Unidos de Joe Biden e com a China. As boas relações com esses países é considerada essencial para o Brasil acelerar a vacinação.

PUBLICIDADE

Agravando a situação, veio o episódio do assessor de relações internacionais Filipe Martins, próximo de Araújo, e cujo gesto feito em audiência pública no Senado foi interpretado como racista.

Para piorar, neste domingo (28), o ministro acusou, em seu perfil no Twitter, que a senadora Katia Abreu havia alertado que imagem dele no Senado dependeria de ele fazer um “gesto em relação ao 5G” – uma referência à nova tecnologia de transmissão de dados que depende de concessão promovida pelo governo. [2]

Ernesto Araújo era um dos ministros considerados da ala mais ideológica do governo, sendo admirador de Olavo de Carvalho e simpático a causas conservadoras.

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama