fbpx
PUBLICIDADE

Polícia prende manifestantes contra Bolsonaro com base na Lei de Segurança Nacional

O que suscitou a prisão seria o fato de os ativistas terem segurado cartazes que insultariam Bolsonaro de "genocida" e que o associaria a uma suástica, símbolo máximo do regime nazista
Foto: Reprodução

Cinco homens que se manifestavam contra o presidente Jair Bolsonaro na Praça dos Três Poderes, em Brasília (DF), foram presos nesta quinta-feira (18) pela Polícia Militar do Distrito Federal. A corporação se baseou na Lei de Segurança Nacional. [1]

De acordo com o divulgado pela PMDF e repercutido, originalmente, pelo G1, o que suscitou a prisão seria o fato de os ativistas terem segurado cartazes que insultariam Bolsonaro de “genocida” e que o associaria a uma suástica, símbolo máximo do regime nazista.

A Lei de Segurança Nacional (Lei 7.170/1983) estabelece a pena de reclusão de 1 a 4 anos a quem “caluniar ou difamar o presidente da República, o do Senado Federal, o da Câmara dos Deputados ou o do Supremo Tribunal Federal, imputando-lhes fato definido como crime ou fato ofensivo à reputação”. [2]









O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama