fbpx
PUBLICIDADE

Amoêdo não vê com ‘maus olhos’ NOVO participar de coligação em 2022

Fundador do Partido Novo e candidato à presidência da República pela sigla nas eleições de 2018 mostrou-se preocupado com a perspectiva de o Brasil se ver diante Bolsonaro ou Lula nas próximas eleições
João Amoêdo em ato de campanha presidencial do Partido Novo em 2018. Após a eleição, ele reassumiu a presidência do partido (Foto: Reprodução / João Amoêdo)

Desde que o Partido Novo foi oficializado, em 2015, a sigla é marcada por disputar eleições de forma isolada – mesmo quando ainda eram permitidas as coligações para cargos proporcionais. Na avalição de João Amoêdo, fundador do partido, contudo, em 2022 a legenda pode se posicionar de outra forma. [1]

Em entrevista publicada nesta terça-feira (16) no jornal Folha de S. Paulo, Amoêdo disse que “em tese, o estatuto permite coligações” e que “se houver um cenário de pessoas que tenham uma boa convergência nos aspectos que importam para o Brasil”, não veria “dada a situação que a gente tem no Brasil com maus olhos” essa possibilidade.

Amoêdo também defendeu na entrevista que “precisamos ter uma alternativa viável [para as eleições presidenciais] que não nos coloque de novo nessa polarização entre PT e Bolsonaro” e disse querer ajudar a viabilizá-la.









O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama