fbpx
PUBLICIDADE

Vídeo reúne críticas ao governo e cria o conceito de ‘Custo Bolsonaro’

Publicado pela primeira vez por uma ONG ambientalista, filme menciona, entre outros pontos, a alta do preço da gasolina, a queda das ações da Petrobras, a desvalorização do real e a gestão da pandemia
Foto: Reprodução

Viralizou nas redes sociais um vídeo denominado de “Custo Bolsonaro”. A peça, com menos de dois minutos de duração, faz uma dura crítica sobre o governo em suas mais diversas áreas. [1]

Com edição profissional e roteiro publicitário, o filme menciona, entre outros pontos, a alta do preço da gasolina, a queda das ações da Petrobras, a desvalorização da moeda, a gestão da pandemia e a imagem internacional do Brasil.

De acordo com a apuração do jornal O Globo, o filme foi publicado pela primeira vez no perfil de uma ONG ambientalista em uma rede social.





Sem revelar o nome dos criadores, a organização teria mencionado à publicação que o material “foi produzido por um grupo de cidadãos ‘inconformados com o prejuízo incalculável’ do governo”, mas que a produção não é vinculada a partidos ou candidaturas.

Curiosamente, mesmo mencionado a intervenção de Bolsonaro na Petrobras e a consequente queda das ações na petrolífera como como algo negativo à economia, o vídeo foi divulgado em perfis de políticos de centro-esquerda e esquerda, como Ciro Gomes e Guilherme Boulos. [2][3]

Confira, abaixo, a íntegra do vídeo:

“Você sabe o que é o custo bolsonaro?
No fundo, você já sabe.
Ele está na alta do preço da gasolina.
E está na queda das ações da Petrobras.
É a volta da fome do povo e do medo do empresário.
O custo Bolsonaro é o caos do país.
E o vexame no exterior.
É ter a moeda que mais desvalorizou no mundo.
E a pior gestão da pandemia.
O Custo Bolsonaro é a fuga dos investidores internacionais.
E não dá para culpá-los.
Você confiaria seu dinheiro a essa equipe?
Custo Bolsonaro é ter a Damares falando na ONU.
E  Guedes fora da OCDE.
É perder a confiança na China por causa do filho do presidente.
Perder a confiança dos Estados Unidos por causa de mentiras de WhatsApp.
É ver a Amazônia pegar fogo junto com nossos acordos comerciais.
É fechar as portas para a União Europeia e virar as costas para o Mercosul.
Custo Bolsonaro é perder a Ford para a Argentina.
E ver o Amazonas dedepender do oxigênio da Venezuela.
Custo Bolsonaro é ver o Queiroz mais protegido do que a indústria nacional.
É o prejuízo por esperar por vacina, e pagar por Cloroquina.
O Brasil é cheio de recursos, talentos e oportunidades.
Mas com o Custo Bolsonaro, a conta não fecha.”

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama