fbpx
PUBLICIDADE

Cientista político critica Felipe Neto após youtuber debochar de Dom Bertrand

Na avalição de Bruno Garschagen, youtuber é uma influência "poderosamente negativa para crianças, adolescentes, jovens e adultos, que se recusam a amdurecer" e reforça "caricatura da nossa monarquia"
Foto: Reprodução

Felipe Neto e Bruno Garschagen (Fotos: Reprodução/Twitter / Fórum da Liberdade)

O cientista político Bruno Garschagen, autor de livros como “Pare de Acreditar no Governo” e “Direitos Máximos, Deveres Mínimos”, criticou na última quarta-feira (10) uma brincadeira do youtuber Felipe Neto contra Bertrand de Orleans e Bragança nas redes sociais. [1]

Aos 80 anos atualmente, Dom Bertrand, como é mais conhecido, é bisneto da Princesa Isabel e trineto de Dom Pedro II e faz parte do grupo da família que reivindica o trono em caso de restauração monárquica.

O comentário do influenciador teve como causa uma publicação da última terça-feira (9) em que Bertrand, nas redes sociais, referiu-se a seu sobrinho, Rafael de Orleans e Bragança, mais conhecido como Dom Rafael, como o “quarto na linha de sucessão ao Trono”. [2]





Neto, por sua vez, ironizou a frase. “Achei que essa família fosse rica, [mas] eles têm um banheiro só pra cagar a ponto de precisar de fila?”, perguntou, fazendo um trocadilho entre trono e vaso sanitário e recebendo mais de 5 mil curtidas. [3]

Dom Bertrand (Foto: Reprodução/Twitter)

Para Garschagen, apesar de reconhecer ser uma “armadilha” repercutir falas do youtuber, que apenas no Twitter possui 13 milhões de seguidores, a declaração representa “soberba e ignorância”.

“Não é necessário ser monarquista, basta ser uma pessoa decente para não atacar qualquer um, ainda mais um homem digno, de 80 anos, de forma execrável e debochada como o fez Felipe Neto”, comentou.

O intelectual, que durante muitos anos comandou o podcast do Instituto Mises Brasil, instituição voltada à difusão do ideário liberal no país, analisou ainda que o youtuber “exibe orgulhoso a sua ignorância a respeito de qualquer tema relacionado à política e à economia”.





“Mas o grande problema não é a opinião de Felipe Neto acerca de qualquer tema. O grande problema é ele ser uma influência (legitimada pela imprensa) poderosamente negativa para crianças, adolescentes, jovens e adultos, que se recusam a amadurecer. Nesse caso específico, Felipe Neto reforça na cabeça de sua audiência a caricatura da nossa Monarquia que ela aprendeu na escola”, continuou Garshagen, que criticou ainda a agressividade das falas do YouTuber.

Família imperial no Brasil

Os descendentes de Dom Pedro II que reividicam o trono em caso de restauração da Monarquia pertencem em sua maioria ao chamado “Ramo de Vassouras” e se organizam no que chamam de “Casa Imperial”, instituição referência aos monarquistas no país e presidida pelo descendente que, de acordo com as regras dinásticas da época, teria no presente o direito de suceder o imperador.

Nesse contexto, o atual imperador do Brasil seria Luiz de Orleans e Bragança, de 82 anos, irmão de Bertrand. Como não teve filhos, Bertrand seria o segundo na sucessão.





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama