fbpx
PUBLICIDADE

Liberais a favor do impeachment fazem críticas duras após declaração de Marcel

Candidato à presidência da Câmara dos Deputados e um dos fundadores do MBL, Marcel foi duramente criticado por grupo que o associou à velha política e disse que parlamentares do NOVO 'passam pano'
Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados
Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados
PUBLICIDADE

A manifestação de deputados do NOVO, especialmente do deputado federal Marcel van Hattem (NOVO/RS), de não ver ainda crimes de responsabilidade que pudessem legitimar um impeachment do presidente Jair Bolsonaro gerou ácidas críticas de alguns grupos e personalidades liberais.

PUBLICIDADE

A mais feroz veio do MBL, que em artigo publicado no site MBL News e assinado pelo jornalista Israel Russo, afirmou que Van Hattem “se mostra idêntico ao velho” e que, se eleito presidente da Câmara, irá “sentar no impeachment” – ou seja, não abrir nenhum pedido. [1]

“O novista se candidatou à presidência da Casa para fazer… nada! Depois de todo o desastre na gestão da pandemia e interferências na Polícia Federal, o parlamentar teve a coragem de dizer que não há crime de responsabilidade de Jair”, diz o texto, que chama ainda parlamentares do NOVO como “ótimo passadores de pano para atrocidades”.

PUBLICIDADE

Leia também:  Boletim entrevistará Irapuã Santana, consultor jurídico do Livres

Van Hattem criticou o posicionamento do MBL, afirmando que o grupo “errou a mão” com ele “Discordar, tudo bem, é da vida. Partir pra baixaria e me associar a corruptos ou a corrupção, não vou aceitar nunca”, escreveu. [2]

Nesta quarta-feira (20), o MBL admitiu, em publicação, que teria “passado do ponto” em um dos posts. “Entendemos que nosso objetivo não é atacar ou prejudicar a imagem do parlamentar”, diz a nota.

“Mantemos nossas críticas ao novista por não se posicionar claramente em relação ao impeachment, vide que temos razões de sobra para iniciar um processo contra o presidente. É inadmissível que a essa altura do campeonato, Hattem não veja crime de responsabilidade”, diz o texto. [3]

Leia também:  Mal estar no NOVO tem novo capítulo com declaração de Zema

Outras críticas

Quem também criticou van Hattem foi o consultor jurídico do Livres, Irapuã Santana. Falando em caráter pessoal (no Livres, não há consenso sobre o tema), Santana publicou um meme em que compara van Hattem com a deputada federal Maria do Rosário (PT/RS).

PUBLICIDADE

“Queria saber se procede esse match aqui”, ironizou. [4]

Ex-coordenador do Students for Liberty Brasil e atualmente colunista do site Gazeta do Povo, Pedro Menezes também foi um dos que criticaram o posicionamento de Marcel van Hattem.

João Amoêdo discursa no Fórum da Liberdade (Foto: Reprodução/Facebook)

“Quando Marcel subia em trio elétrico para pedir impeachment, seu assunto predileto era a Lava Jato, ao invés de créditos suplementares. Agora, ao julgar um evento impeachment de Bolsonaro, Marcel promete se ater à letra do processo. Formalismo total. Significa”, ironizou. [5]

Leia também:  Sem mencionar nome, MBL sugere presença de Sérgio Moro em evento

Sem mencionar Marcel, João Amoêdo – a principal voz do NOVO em defesa do impeachment de Bolsonaro -, compartilhou publicação do jornalista Felipe Moura Brasil sobre o impeachment.

PUBLICIDADE

“A suposta direita passadora de pano deveria se mostrar como alternativa moral ao bolsonarismo. Não é o endosso direitista ao impeachment que fortalece esquerda e centro. É a complacência com crimes de responsabilidade. Mas andar à frente exige a fibra que essa gente não tem”, escreveu Felipe Moura, comentário que Amoêdo afirmou que foi “direto ao ponto”. [6]

Nas redes, Marcel afirmou que “tentativa de assassinato de reputação não é só de coisa de petista”, criticou o MBL que foi quem mais levantou as críticas, e agradeceu o apoio de seguidores.

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?