fbpx
PUBLICIDADE

Associação Brasileira de Imprensa critica intimação de Bonner e Renata

Âncoras do Jornal Nacional foram intimados à depor na Polícia Civil para se explicar sobre o suposto crime de desobediência a decisão judicial que impediu Globo de falar de caso de Flávio Bolsonaro
William Bonner, âncora e editor-chefe do Jornal Nacional (Foto: Reprodução/TV Globo)

Associação Brasileira de Imprensa criticou nesta sexta-feira (4) que os apresentadores do Jornal Nacional (TV Globo), William Bonner e Renata Vasconcelos, tenham sido intimados a depor na Polícia Civil do Rio de Janeiro.

“Segundo a polícia, eles devem explicar a veiculação de supostas informações sigilosas a respeito do esquema de corrupção conhecido como ‘rachadinha’ no gabinete de Flávio Bolsonaro na Alerj. Nosso espanto vem do fato de terem sido Bonner e Renata os convocados a depor, e não Flávio Bolsonaro e o miliciano (sic) Fabrício Queiroz, seu assessor. Nossa indignação vem do fato de que, uma vez mais, se tenta intimidar a imprensa e calar a sua voz, num claro atropelo à Constituição”, diz a entidade, que é presidida pelo jornalista Paulo Jeronimo.

Contexto

Como noticiado pelos principais veículos de imprensa do país, a Polícia Civil investiga o crime de desobediência feito pelos jornalistas globais. Uma decisão judicial havia sido tomada proibindo a divulgação de fatos relacionados ao caso envolvendo o filho do presidente. [1]





De acordo com o informado pelo site ConJur, a Globo compreende que a decisão da Justiça do Rio de Janeiro “desrespeita sólido posicionamento do Supremo Tribunal Federal em matéria de proteção às liberdades de expressão e de imprensa e ao direito à informação”.

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama