fbpx
PUBLICIDADE


Janaína Paschoal defende aprovação de remédios liberados nos EUA

A parlamentar sustentou que seria “bairrismo” pensar de outra forma e que as decisões da Food and Drug Administration deveriam ser suficientes

- Publicado no dia
(Foto: Reprodução / Veja)

A deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) comentou neste sábado (28) a afirmação do governador paulista, João Doria (PSDB), de que uma vacina deveria ser admitida no Brasil de acordo com a liberação da Food and Drug Administration (FDA), agência reguladora dos EUA. Para ela, Doria e o presidente Jair Bolsonaro deveriam se unir com esse objetivo.

“Desconheço qualquer informação que desabone a FDA. Não tem cabimento que remédios aprovados nos EUA sejam vedados no Brasil. Desde o início do mandato, recebo médicos, de todas as especialidades, relatando dificuldades, por exemplo, em operar, haja vista a falta de equipamentos”, justificou Janaína. A parlamentar ressaltou ainda que, por admirar os EUA, Bolsonaro não deveria ter dificuldades em concordar com isso.


PUBLICIDADE



“Precisamos, urgentemente, criar uma norma prevendo que a aprovação pela FDA implica aprovação automática no Brasil. Precisamos abrir a cabeça. O ‘bairrismo’ atravanca o país”, sustentou. A deputada se disse convencida de que o governador de São Paulo e o presidente da República deveriam superar suas divergências a respeito da vacina para trabalhar por esse objetivo de dispensar as decisões da agência brasileira, a Anvisa.

Janaína Paschoal enfatizou ainda que os preços dos equipamentos e medicamentos são muitas vezes acessíveis no exterior e a regulação brasileira impossibilita a importação. O comentário foi feito depois que, no último dia 22, João Doria afirmou que existe a possibilidade de aceitar uma vacina aprovada no exterior caso entenda que a Anvisa estaria retardando a aprovação por razões políticas. [1]

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.