fbpx
PUBLICIDADE

PGR se manifesta sobre tese de estados poderem impor vacinação obrigatória

Em parecer enviado ao STF após ação do PDT, Procuradoria-Geral da República afirma que, em caso de inação do governo federal, os Estados poderão atuar para zelar por "direito fundamental à saúde"
Augusto Aras (Foto: Reprodução/Facebook)
Augusto Aras (Foto: Reprodução/Facebook)

Em caso de falta de ação do governo federal ou quando as propostas não atenderem as realidades locais, os estados poderão impor programas de vacinação obrigatória. Essa foi a tese central do parecer do Procurador-Geral da República, Augusto Aras, provocado pelo Supremo Tribunal Federal a se manifestar em decorrência de ação movimentada pelo PDT sobre o tema.

“Para que os estados-membros possam tornar obrigatória a vacinação em seus territórios, haverão de demonstrar, em caso de determinação do Ministério da Saúde de não obrigatoriedade, que os fundamentos adotados pelo órgão federal não atendem à realidade do Estado, somente podendo dispor de forma ampla quando manifesta a inação do ente central da Federação e desde que para melhor realizar o direito fundamental à saúde”, diz o texto assinado pela PGR. [1]

Aras, contudo, não compreende que municípios devam essa autonomia por não haver “interesse predominantemente local”.









O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama