fbpx
PUBLICIDADE

João Amoêdo diz querer que novo presidente dos EUA ‘enterre o populismo’

Fundador do Partido Novo afirmou esperar que os brasileiros repitam o gesto americano em 2022; a própria legenda também se manifestou sobre o anúncio da vitória de Joe Biden
(Foto: Reprodução / Exame)
(Foto: Reprodução / Exame)

Fundador do Partido Novo e ex-candidato à presidência pela legenda, o engenheiro João Amoêdo se manifestou neste sábado (7) sobre a eleição do novo presidente dos EUA. Amoêdo enviou um recado elogioso a Joe Biden e aos americanos e deixou votos para a eleição presidencial brasileira de 2022.

“Parabéns aos americanos e ao novo presidente. Que ele cumpra essa promessa e enterre o populismo. Vamos trabalhar para que daqui a dois anos seja a nossa vez”, publicou Amoêdo em seus perfis nas redes sociais. A mensagem sugere que, na opinião de Amoêdo, a situação política atual do Brasil, sob o governo do presidente Jair Bolsonaro, representa a presença do populismo no poder e precisa ser derrotada nas próximas eleições.





O Partido Novo fez seu próprio pronunciamento a respeito das eleições americanas, mas de forma mais comedida. De acordo com o NOVO, com a vitória do candidato do Partido Democrata, “o governo brasileiro precisa continuar com as boas relações históricas que nosso país tem com os EUA. O interesse do brasileiro deve prevalecer, independentemente das preferências políticas do nosso governo”.





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Siga o Boletim

Leia também