fbpx
PUBLICIDADE


Frente parlamentar propõe que reforma administrativa alcance atuais servidores

O coordenador da Frente é o deputado do Partido Novo mineiro, Tiago Mitraud, que defendeu que a reforma contemple quatro eixos principais

- Publicado no dia
Tiago Mitraud (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

Nesta quinta-feira (8), a Frente Parlamentar da Reforma Administrativa, coordenada pelo deputado Tiago Mitraud (NOVO-MG), apresentou, na companhia do ministro da Economia Paulo Guedes e do presidente da Câmara Rodrigo Maia, sua agenda ambiciosa. A ideia é incluir servidores atuais nos efeitos da reforma. [1]

Mitraud comentou que a proposta de reforma apresentada ao Congresso em setembro, sem contemplar os servidores atuais, não é suficiente. “Um dos principais objetivos da reforma é reduzir as desigualdades que existem no serviço público, tanto em relação ao setor privado como entre as diferentes esferas e poderes”, avaliou, ponderando que excluir os servidores e magistrados atuais faria com que a reforma não atendesse a esse propósito.


PUBLICIDADE



Na visão de Mitraud, a reforma administrativa precisa se concentrar em quatro eixos principais. O primeiro deles seria a já apontada redução de distorções. Em segundo lugar, a modernização da gestão de pessoas, “área onde há mais possibilidades de avanços na administração pública brasileira”, incluindo a modernização dos concursos públicos. A esses dois eixos se somariam a segurança jurídica e a modernização da estrutura organizacional. [2]

A Frente sugere ainda a vedação de concessão de licença remunerada para servidores que decidam ser candidatos e o fim de aposentadorias vitalícias com salários integrais. As sugestões também incluem uma mudança na proposta relativa ao poder Executivo: o presidente não poderia extinguir, transformar ou fundir órgãos por decreto.

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.