fbpx
PUBLICIDADE

Janaína Paschoal sugere questionar indicado ao STF sobre ‘direito ao aborto’

A jurista e parlamentar afirmou que a dissertação de mestrado do indicado de Jair Bolsonaro tem qualidade técnica, mas abre brecha para defesa de tese abortista
Janaína Paschoal (Marcelo Camargo / Agência Brasil)
Janaína Paschoal (Marcelo Camargo / Agência Brasil)
PUBLICIDADE

A indicação do presidente Jair Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal gerou bastante contrariedade entre muitos de seus apoiadores. A deputada estadual Janaína Paschoal (PSL/SP) se manifestou entre o sábado (3) e o domingo (4) com críticas à escolha do mandatário da República.

PUBLICIDADE

Primeiro, no sábado, a jurista declarou decepção em sua página no Twitter: “Não posso negar minha decepção, não pela pessoa indicada, mas pela forma! Sem entrar no mérito, fato é que os eleitores de Bolsonaro queriam o impeachment dos Ministros Gilmar e Toffoli e, de repente, o presidente define o nome do próximo ministro em jantar com Gilmar e Toffoli! Para piorar, a indicação veio de seu ex-advogado, recentemente denunciado, com forte apoio de seu filho, atolado até o pescoço em investigações.”

Leia também:  Elon Musk se encontra com ministro de Bolsonaro sobre projeto no Brasil

PUBLICIDADE

Já no domingo, a deputada levantou dúvidas sobre o posicionamento do indicado, Kássio Nunes Marques, a respeito do aborto. Ela fez essa ponderação após a leitura da dissertação de mestrado do desembargador, que versa sobre a Concretização Judicial do Direito à Saúde. Para Paschoal, a dissertação “tem inegável qualidade técnica e valor acadêmico”, mas o magistrado precisa ser questionado sobre um ponto específico.

Janaína ressaltou que Kassio Nunes defende no texto que “o Judiciário pode ser acionado para fazer frente à maioria conservadora”, ilustrando a afirmação com o caso do aborto. “Intriga o fato de tratar de aborto em um trabalho que versa sobre o direito à saúde”, preocupou-se Janaína. “Não esperava encontrar tal posicionamento em jurista indicado por presidente eleito como conservador!”.  [1]

Compartilhe essa notícia:

Obrigado por ter lido até aqui.

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

MARCAS APOIADORAS

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?