fbpx
PUBLICIDADE


Rodrigo Maia critica visita de secretário de Estado dos EUA ao Brasil

O presidente da Câmara não aprovou o gesto, que considerou afrontoso “às tradições de autonomia e altivez de nossas políticas externa e de defesa”

- Publicado no dia
Rodrigo Maia (Foto: Reprodução / Agência Brasil)

A visita do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, ao Brasil, faltando 46 dias para a eleição presidencial daquele país, para tratar da imigração venezuelana, gerou estresse – mas não foi a tradicional oposição do PT e do PSOL que mais se fez ouvir. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se manifestou em nota dura contra a iniciativa. [1] [2] 

“A visita do Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, nesta sexta-feira, às instalações da Operação Acolhida, em Roraima, junto à fronteira com a Venezuela, no momento em que faltam apenas 46 dias para a eleição presidencial norte-americana, não condiz com a boa prática diplomática internacional e afronta as tradições de autonomia e altivez de nossas políticas externa e de defesa”, declarou Maia no texto.


PUBLICIDADE



Maia ressaltou ainda o artigo 4º da Constituição Federal, que afirma que o Brasil deve orientar suas relações internacionais pelos princípios da independência nacional, da autodeterminação dos povos, da não-intervenção e da defesa da paz. Citando o legado do patrono da diplomacia brasileira, o Barão do Rio Branco, ele enfatizou que essa herança deve ser preservada por ser “um dos pilares da soberania nacional” e “esteio de nossa política de defesa”.

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, disse que a manifestação de Maia se baseia em “informações insuficientes e em interpretações equivocadas”. Acrescentou que a visita realmente se relaciona com a Operação Acolhida, que ajuda no acolhimento de imigrantes venezuelanos, mas que o problema da Venezuela “ameaça permanentemente” a segurança dos brasileiros e não há “autonomia e altivez” em ignorar o sofrimento do povo vizinho.

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.