fbpx
PUBLICIDADE


Presidente do Instituto Mises Brasil diz que Bolsonaro perderá apoio abandonando liberais

Helio Beltrão já aventa a possibilidade de que, com o governo se afastando de uma agenda liberal, o ministro da Economia decida se retirar

- Publicado no dia
Helio Coutinho Beltrão é presidente do Instituto Mises Brasil (Foto: Reprodução/YouTube)

A saída de Salim Mattar e Paulo Uebel do Ministério da Economia provocou repercussões entre os liberais. Em declaração concedida à BBC nesta sexta-feira (14), o presidente do Instituto Mises Brasil, Helio Beltrão, disse que um abandono do liberalismo trará consequências ao governo do presidente Jair Bolsonaro. [1]

De acordo com Beltrão, já não é possível, nas circunstâncias atuais, dizer que o governo Bolsonaro é um governo liberal. “Não dá para caracterizar o governo como liberal”, definiu, acrescentando que o presidente nunca foi “propriamente um liberal”, tendo apenas percebido que o liberalismo estava em ascensão e agido, em consequência, “colocando Guedes para tocar”.


PUBLICIDADE



A respeito do ministro Guedes, Helio Beltrão disse à BBC que “Guedes não deixou de ser liberal, mas está tendo que lidar com forças políticas muito fortes”. O tom do presidente do IMB também ficou mais duro ao aventar a possibilidade de uma saída do ministro: “O ministério continua, deu uma escorregada, e se o governo não quiser fazer as reformas, ele poderia reavaliar sair, se realmente não tem esse grau de liberdade”.

Beltrão desconfia que Bolsonaro pode estar cedendo aos apelos para abandonar a plataforma liberal pensando em resultados eleitorais, assemelhando-se à esquerda. Porém, considera que isso pode acabar por prejudicá-lo. “Eu suspeito que não, o presidente não consegue se eleger sem o apoio dos empresários”, disse, pontuando que, se esse abandono do liberalismo se consumar e Guedes sair, a sociedade se reagrupará e irá “para uma nova rodada”.

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.