fbpx
PUBLICIDADE

Em nome da igualdade, prefeito de BH quer que escolas públicas e particulares voltem juntas

Alexandre Kalil reclamou sobre o risco de, ao abrir a escola particular, "abrir um abismo gigantesco entre a pobreza e a riqueza"; político também pontuou que volta às aulas deve ocorrer apenas com vacina
Foto: Reprodução/TV Globo

Foto: Reprodução/TV Globo

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), sustentou nesta terça-feira (11) que as aulas na capital mineira devem voltar apenas após a vacina contra o Covid-19.

Em entrevista à rádio CBN, o político também criticou a ideia de que a rede particular de ensino volte antes da pública – na avaliação dele, isso seria ruim pelo aspecto de gerar desigualdade. [1]

“O pobre é um cara que não teve oportunidade e na hora que você abrir a escola particular, você vai abrir um abismo gigantesco entre a pobreza e a riqueza e esse abismo na minha cidade eu não vou abrir. E acho muito difícil aula sem vacina em Belo Horizonte”, destacou.









O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama