fbpx
PUBLICIDADE


Paulo Guedes diz que reforma deve conter impostos sobre dividendos

O ministro da Economia sustentou que a medida se justificava em comparação com o peso do impostos sobre trabalhadores e disse que o projeto da reforma está pronto

- Publicado no dia
Paulo Guedes (Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil)

O ministro da Economia Paulo Guedes fez um comentário nesta sexta-feira (3) mencionando uma adição à reforma tributária que já gerou controvérsia entre os liberais no passado. Ele ponderou que admite a possibilidade de incluir impostos sobre dividendos no projeto. [1] [2]

“Não quero tributar empresa, mas se o dinheiro sair para o acionista, aí você tributa o dividendo. Não é possível que alguém pague zero sobre dividendo enquanto o trabalhador paga 27,5%”, justificou Guedes. O ministro afirmou, em evento virtual promovido pela Associação Brasileira de Indústria de Base, que seu objetivo é gradualmente iniciar, nos próximos dois a três meses, os esforços pela aprovação da reforma tributária.


PUBLICIDADE



A ideia de Paulo Guedes é apresentar o Imposto sobre Valor Agregado e reduzir progressivamente impostos sobre pessoas jurídicas. Ainda segundo o ministro, a reforma está “completamente pronta” para ir ao Congresso, o que sugere que esse imposto está contemplado no texto que será enviado para os debates parlamentares. A ideia já encontrou reações críticas também dentro do Legislativo.

“O programa está absolutamente pronto para ser disparado. Temos que só que fazer os acordos políticos”, garantiu Paulo Guedes, indicando que a reforma idealizada permitirá um melhor ambiente de negócios, o que contribuirá com a atração dos investimentos privados no pós-pandemia. “Temos dois meses à frente de retorno seguro ao trabalho, mas já de olho no futuro”, pontuou.

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.