fbpx
PUBLICIDADE


Partidos pedem que decisão de Weintraub revogando cotas seja suspensa

Legendas de oposição ao governo de Jair Bolsonaro consideram que reserva de vagas é mecanismo importante para proteger direitos e combater ‘racismo estrutural’

- Publicado no dia
(Abraham Weintraub (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Diferentes partidos políticos de oposição, quase simultaneamente à saída de Abraham Weintraub do ministério da Educação, decidiram agir nesta sexta-feira (19) para reverter um dos últimos gestos do agora ex-ministro. As legendas pediram ao Supremo Tribunal Federal que suspenda uma portaria revogando cotas para cursos de pós-graduação. [1] [2] [3]

O Partido Socialista Brasileiro é uma das legendas. “Causa espécie a postura do Ministério da Educação em revogar sem qualquer justificativa importante normativa sobre a inclusão de minorias sociais, sobretudo diante do atual momento de questionamento mundial sobre os direitos fundamentais da população preta, em especial os protestos que ecoaram nos Estados Unidos”, alega a sigla na ação.


PUBLICIDADE



O Partido Democrático Trabalhista também anunciou que entrou com ação assinada por seu candidato à presidência em 2018, Ciro Gomes. “O PDT acaba de entrar com ação no STF contra a portaria de Weintraub que revogava as cotas para negros e indígenas na pós-graduação. A ação foi assinada por Cirogomes, como advogado. Nenhum direito a menos! “, manifestou-se a legenda.

A medida de Weintraub, constante da portaria 545/2020, reagiu a outra portaria editada no governo Dilma Rousseff, ainda em vigor desde maio de 2016. O texto previa que houvesse uma reserva de vagas para negros, indígenas e pessoas com deficiência em cursos de mestrado e d0utorado. Para o PSB, a portaria derrubada por Weintraub fortalece o combate ao racismo estrutural.

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.