fbpx
PUBLICIDADE


Bolsonaro diz que ‘tudo aponta para uma crise’ nas atividades do Judiciário

O presidente da República publicou uma lista de acontecimentos dos últimos dias que indicariam uma rota de colisão do Judiciário com seu governo

- Publicado no dia
Jair Bolsonaro (Marcelo Casal Jr./Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro usou sua página no Twitter para expressar preocupações com o comportamento do Poder Judiciário nos últimos dias em relação ao seu governo. Neste sábado (30), ele divulgou uma lista com atividades que considera indicações de que “tudo aponta para uma crise”.

O primeiro ponto que preocupou o presidente foi o seguinte: “Primeiras páginas dos jornais abordaram com diferentes destaques, as decisões envolvendo a atuação do STF, da PF, do TCH e do TSE em relação ao governo Bolsonaro e seus aliados”. Em seguida, Bolsonaro chamou a atenção para um pedido do ministro do STF Celso de Mello de investigação contra seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro, à procuradoria-geral da República.


PUBLICIDADE



Na verdade, tratou-se de um procedimento padrão de Celso de Mello, que recebeu uma notícia-crime e reportou-a ao Procurador-geral da República, Augusto Aras. ” A notícia-crime foi protocolada na Corte depois do parlamentar dizer, em um vídeo publicado nas redes sociais, que não se trata de uma questão de “se”, e sim “quando” haverá uma ruptura político-institucional”, relatou Bolsonaro.

O presidente também sinalizou preocupação com o destaque dado pelos jornais ao pedido da Polícia Federal para prorrogar as investigações do inquérito no STF que apura se ele interferiu ou não politicamente no órgão, ressaltando que a PF deseja ouvir o presidente oficialmente a respeito da denúncia.

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.