fbpx
PUBLICIDADE


Paulo Guedes quer que Senado ‘salve a República’ da Câmara, relata senador

Governo federal não aprova os moldes do projeto defendido pelo presidente da Câmara dos Deputados; ministro da Economia estaria admitindo apelar aos senadores

- Publicado no dia
Paulo Guedes (Foto: Andre Valentim / Veja)

O contraste entre a agenda do governo e um projeto que será votado pela Câmara dos Deputados gerou, segundo matéria da Folha, um apelo forte do ministro da Economia, Paulo Guedes, ao Senado Federal. Ele teria dito nesta quinta-feira (9) a um grupo de senadores que eles precisariam “salvar a República” do projeto apoiado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

A proposta, se aprovada, determinará que a União envie R$ 35 bilhões para neutralizar a queda de arrecadação do ICMS, que é um imposto estadual, por três meses, além de R$ 5 bilhões para compensar a queda do ISS, municipal. Em reunião virtual, de acordo com relatos de senadores presentes ao encontro, Guedes reforçou a posição do governo Bolsonaro de contrariedade extrema ao projeto.


PUBLICIDADE



“Ele (Paulo Guedes) foi muito crítico ao Rodrigo Maia, ao caminho que a Câmara está seguindo. Ele chegou a falar com todas as letras: ‘Se aprovarem isso na Câmara, eu vou pedir para vocês salvarem a República. Vou pedir aos meus amigos do Senado para que salvem a República’”, relatou o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) ao jornal.

“Temos convicção no que estamos fazendo. Estamos abertos a uma proposta. Quatro, cinco meses de ICMS, estamos abertos ao debate. O que não estamos abertos é um debate cinzento. Não podemos misturar temas, estratégias, temos de ter paciência. Queremos encontrar uma solução para que todos possam continuar trabalhando”, comentou Rodrigo Maia.

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liebrdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.