fbpx
PUBLICIDADE

Em Recife, empresário critica confisco de produtos de sua loja

Dono de um comércio de produtos hospitalares foi às redes para criticar o fato de policiais militares e servidores da Secretaria de Fazenda terem ingressado no estabelecimento para confiscar máscaras, diz jornal
Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

As medidas impostas pelos diferentes entes federativos na tentativa desenfreada de evitar a proliferação do coronavírus já geram críticas entre grupos de advogados e empresários. Uma delas surgiu de um lojista de Recife, em Pernambuco, que relatou um caso que ocorreu em seu estabelecimento de produtos hospitalares na última quinta-feira (19). [1]

PUBLICIDADE

No episódio, relatou o jornal Diário de Pernambuco, policiais militares acompanhados da servidores da Secretaria de Fazenda entraram no comércio e “recolheram máscaras descartáveis” para serem utilizadas na Secretaria de Saúde.

“Esse aqui é o nosso país. Nós compramos materiais, pagamos, pagamos impostos, aí o Procon chega com a Polícia Civil, com a Receita Federal, entra na sua empresa, pega tudo seu, que ele acha que é direito dele, leva e diz que vai pagar depois. É fogo. É díficil esse Brasil”, reclamou o empresário.

PUBLICIDADE

Em vigor desde o dia 14 de março, um decreto no estado prevê que algumas “medidas temporárias” podem ser feitas pelo Estado para o enfrentamento da emergência – entre elas, a “requisição de bens, serviços e produtos de pessoas naturais e jurídicas”.

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama