fbpx
PUBLICIDADE

Amoêdo critica ida de Bolsonaro às manifestações: ‘deslumbramento’

Mesmo governos e especialistas de saúde defendendo que a população não se aglomerasse para evitar proliferação do coronavírus, presidente deixou claro neste domingo (15) que seguiu endossando os atos
Foto: Reprodução/Twitter
Foto: Reprodução/Twitter
PUBLICIDADE

Após pedir, em cadeia nacional de televisão, que os brasileiros não fossem às manifestações de rua marcadas para esse domingo (15) para evitar a proliferação do coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro endossou ao longo do dia os atos e esteve presente no protesto em Brasília. A postura gerou críticas nas redes sociais, inclusive de João Amoêdo, fundador e ex-presidente do Partido Novo.

PUBLICIDADE

“Depois de divulgar as manifestações pelo Brasil o presidente agora vai às ruas e incentiva aglomerações e o contato físico. Atitude totalmente irresponsável. O deslumbramento com o poder, do chefe da nação, prejudica a todos”, escreveu, acompanhando uma foto em que Bolsonaro cumprimenta um apoiador.

Foto: Reprodução

Contexto

PUBLICIDADE

Mesmo após, formalmente, Bolsonaro recomendar que as manifestações fossem “repensadas” em decorrência da pandemia, grupos de apoio ao presidente seguiram se articulando para que as manifestações não fossem canceladas e a população fosse as ruas. Bolsonaro não insistiu em desencorajá-los.

A aglomeração de pessoas tem sido combatida por diferentes entes da federação e especialistas em saúde para evitar a rápida proliferação do Covid-19, doença causada pelo coronavírus e que cuja rápida assimulação poderia impactar grave o sistema de saúde.

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama