fbpx
PUBLICIDADE

Damares e delegação do Brasil deixam sessão da ONU em protesto a Maduro

Brasileiros deixaram o salão onde ocorria o evento no momento em que o chanceler venezuelano Jorge Arreaza tomou a palavra; no discurso inicial, Damares também criticou duramente o regime de Maduro
Foto: Divulgação
AFoto: Divulgação
PUBLICIDADE

A ministra da Família, Mulher e Direitos Humanos, Damares Alves, deixou o salão onde acontecia na manhã desta terça-feira (25) a 43ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas (ONU) no momento em que o chanceler da Venezuela, Jorge Arreaza, discursava. O ato foi em protesto contra a ditadura de Nicolás Maduro.

PUBLICIDADE

Damares foi acompanhada pelos demais membros da delegação brasileira. O evento, que ocorria em Genebra, na Suíça, é considerado, de acordo com o site da Agência Brasil, o “principal encontro de líderes internacionais sobre direitos humanos”. Ao todo, participam do encontro “mais de 100 ministros e altas autoridades da área dos países-membros da ONU”.

Discurso

PUBLICIDADE

Não foi, contudo, a primeira manifestação de Damares no evento contra o regime. Em seu discurso, logo na abertura da sessão, a ministra classificou o governo Maduro como “ilegítimo e autoritário”.

Em outro momento, afirmou que o Brasil “condena com a máxima veemência as graves violações dos direitos econômicos, sociais e culturais” ocorridas na Venezuela..

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama