fbpx
PUBLICIDADE


RS: deputados propõem meia-entrada universal para quem morar no estado

Parlamentares liberais ressaltaram na justificativa do projeto que a meia-entrada, da forma como é hoje, acaba beneficiando alguns grupos específicos e deixando o ingresso com preço normal mais caro para os pobres

- Publicado no dia
Foto: Divulgação/NOVO

O debate sobre a meia-entrada ganhou mais um capítulo nesta segunda-feira (17) – desta vez, no Rio Grande do Sul. Os deputados estaduais Fabio Ostermann Giuseppe Riesgo, ambos do Partido Novo, propuseram um projeto de lei para instituir uma meia-entrada universal para todos os residentes no estado.

O projeto contempla “atividades culturais e esportivas, tais como espetáculos cinematográficos, teatrais, muscais, circenses, jogos esportivos e similares” e beneficiará também os dependentes. Para obter o benefício, será preciso apresentar um comprovante de residência.


PUBLICIDADE



Na justificativa, os parlamentares ressaltaram que “a evidência mostra que quando todos na sociedade desfrutam de algum benefício particular, os preços dos ingressos acabam subindo para todos”.

“No Brasil, os preços são livres e as empresas de entretenimento e promoção de eventos culturais, na formação do custo do ingresso, levam em conta, obviamente, o fato de que muitos espectadores têm direito a desconto de 50% sobre o valor fixado. Na prática, quem de fato paga pela benesse é o público que não tem acesso a ela — ou seja, aqueles que não são estudantes e nem idosos”, destacaram os deputados.

Ostermann e Riesgo pontuaram, ao fim, que “não parece razoável” que seja imposto “a todos os gaúchos, sobretudo os mais pobres, os custos de uma política pública mal focalizada e que privilegia apenas um recorte muito específico da população”.

+ Deputado do NOVO estreia 2020 com projeto para acabar com meia-entrada

+ Giuseppe Riesgo: Como é para um liberal enfrentar a democracia e o jogo político brasileiro?

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.