fbpx
PUBLICIDADE

Primeiro ano de governo Bolsonaro tem menor número de homicídios em 13 anos

O levantamento de dados de homicídios culposos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte mostrou os melhores resultados desde 2007
Sérgio Moro, ex- ministro da Justiça e Segurança Pública (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Sérgio Moro, ministro da Justiça e Segurança Pública (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O Brasil teve uma queda de 19% no número de vítimas de crimes violentos no primeiro ano de governo Bolsonaro em comparação com 2018. É o que mostra o índice nacional de homicídios criado pelo G1, que revelou ainda que o número é o menor desde 2007, quando o Fórum Brasileiro de Segurança Pública começou a coletar os dados.

Ao longo de todo o ano, houve um total de 41.635 assassinatos no país contra 51.558 em 2018, quase 10 mil mortes a menos. Esses números englobam as vítimas de homicídios dolosos, latrocínios (homicídio associado ao roubo) e lesões corporais seguidas de morte. Os dados indicaram aumento de assassinatos em alguns estados no último trimestre do ano, diminuindo o nível de queda geral, mas os homicídios caíram o ano inteiro.

De maneira geral, todos os estados brasileiros apresentaram redução no número de assassinatos, apesar da alta registrada por alguns no último trimestre. A queda de 19% também é a maior desde 2007. Os resultados foram comemorados pelo presidente Jair Bolsonaro: “Nosso Governo estende um forte abraço a todos os Agentes de Segurança do país. O Brasil segue caminhando no rumo certo!”, publicou.





O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, também celebrou os dados. “Parabéns a todas as forças de segurança federais, estaduais e municipais. Vamos trabalhar duro e juntos para melhorar”, ele publicou em suas redes sociais.









O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama