fbpx
PUBLICIDADE


MBL divulga nota pedindo demissão de Ministro da Educação e sugere substitutos

Entidade criticou “paralisia e ausência de projetos para a educação”, “intemperança verbal” e, por fim, recente crise no MEC com problemas no ENEM e vazamento de notas do SISU

- Publicado no dia
Abraham Weintraub (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Movimento Brasil Livre manifestou-se formalmente no início da noite desta terça-feira (28) pedindo a demissão do ministro Abraham Weintraub, da Educação. O grupo classifica o trabalho do executivo como “lamentável” e sua presença como “incompatível com um governo que prometeu um ministério de notáveis”. [1]

Para o MBL, Weintraub se notabiliza “por sua falta de decoro e incompetência” e sua gestão, além da “intemperança verbal”, é caracterizada pela “paralisia e ausência de projetos para a educação”.


PUBLICIDADE



“Por fim, estamos assistindo a erros sucessivos na condução do ENEM: notas incorretas, recorreções e, neste momento, o vazamento do SISU, descumprindo ordem judicial. Resta claro que Abraham Weintraub não tem os predicados de um ministro da educação. Falta-lhe a postura do cargo, a iniciativa e a competência, até no que se refere a algo elementar como a simples divulgação correta das notas do ENEM”, destacou a entidade, que defendeu sua substituição por “alguém competente, técnico e responsável”.

Nas redes sociais, o movimento chegou a sugerir quatro nomes para substituir o ministro: Mozart Ramos (ex-reitor da UFPE), Rossieli Soares (ex-ministro da educação no governo Michel Temer e atual secretário de educação do Estado de São Paulo), Thiago Peixoto (ex-secretário de educação de Goiás), Daniel José (deputado estadual por São Paulo pelo Partido Novo e economista pelo Insper). [2]

Foto: Divulgação

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.