fbpx
PUBLICIDADE


‘Fomos vítimas de terrorismo’, diz dono da Havan após derrubada da estátua em loja

Réplica da Estátua da Liberdade, um dos símbolos da rede varejista comandada pelo catarinense Luciano Hang, foi incendiada e ficou totalmente destruída em loja de São Carlos (SP)

- Publicado no dia
Foto: Reprodução/EPTV

O dono das lojas Havan, Luciano Hang, afirmou no início da tarde desta terça-feira (31) nas redes sociais que o incêndio que atingiu a réplica da Estátua da Liberdade na fachada da loja de São Carlos (SP) foi fruto de “terrorismo”. [1]

O incêndio ocorreu no início da madrugada e levou à destruição total da escultura, que era feita de acrílico. As réplicas da Estátua da Liberdade são um dos símbolos da rede de lojas que se espalham pelas estradas no país. [2]


PUBLICIDADE



“Fomos vítimas de terrorismo. Isso mesmo. Tocaram (sic) fogo em nossa estátua da liberdade. Querem nos calar. Não têm propostas, não têm argumentos, e aí partem para a ignorância, para o ataque físico, para colocar fogo na propriedade privada. Você já conhece quem faz esse tipo de coisa. Foi um verdadeiro absurdo, um ataque contra a democracia brasileira. Não podemos aceitar esse tipo de ato como uma coisa normal”, destacou.

A assessoria de imprensa da loja afirmou, segundo divulgado em matéria da EPTV/G1, que a estátua não tinha iluminação própria e que a Polícia Civil está periciando os destroços. Câmeras de segurança também serão analisadas.

Foto: Reprodução

Polêmicas

O dono da Havan tem se destacado no cenário político desde o ano de 2018 e acabou tornando-se um dos principais apoiadores do presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais, onde acumula centenas de milhares de seguidores.

A militância de Luciano Hang envolve, ainda, o patrocínio e críticas e deboches públicos ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado por corrupção, que nos últimos dias entrou com uma ação por danos morais contra o empresário. [3]

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.