fbpx
PUBLICIDADE


Luiz Philippe de O. e Bragança defende que Bolsonaro seja o último presidente

Parlamentar do PSL e um dos idealizadores do Aliança pelo Brasil concedeu longa entrevista para jornal paulistano onde confidenciou as mudanças que deseja propor no modelo político vigente no país

- Publicado no dia
Foto: Divulgação/Câmara dos Deputados

O deputado federal Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL/SP) defendeu, em entrevista publicada neste sábado (28) pelo jornal O Estado de S. Paulo, que o presidente Jair Bolsonaro “seja o último presidente da República do Brasil”. A declaração foi dada em meio a respostas sobre reforma política. [1]

O parlamentar afirmou que proporá, dentre outras medidas, voto impresso ou auditável, criação do instrumento para revogar mandatos eletivos, a permissão para candidaturas independentes (sem filiação partidária), reforma nos regimentos da Câmara e do Senado e, principalmente, mudança no sistema político, do presidencialismo para o parlamentarismo, com a adoção do voto distrital.


PUBLICIDADE



“Até 2022, a gente faz uma reforma eleitoral e partidária. Em 2022 a gente faz uma eleição distrital, se Deus quiser. O perfil dos parlamentares vai mudar, a raiz deles, a vida social. Nesse contexto de proximidade do eleito com o eleitorado, você consegue alçar voos maiores”, destacou, defendendo que um novo modelo permitiria “poder de fazer grandes debates”.

Apesar da proposta, o parlamentar afirmou que Bolsonaro “não gosta” dessas reformas e entende que “a missão dele agora é limpar o país do petismo”.

“Acho que ele tem razão. Não podemos mudar o sistema agora que ele tem poder para fazer mudanças, desaparelhar, tirar o Partido dos Trabalhadores de todas as camadas dos ministérios. Está lá ainda. Ele tem de ter poder para desnazificar o País. No momento seguinte, ele libera o processo, se desonera de governar e vira chefe de Estado”, sustentou.

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.